MANUTENÇÃO MÁQUINAS DE FRIOS , VENDAS DE CORTADORES DE FRIOS , PEÇAS PARA FATIADORES DE FRIOS E MUITO MAIS SÓ AQUI NA SABRIMAQ (11)2951-0290

a sabrimaq Possuí profissionais com a máxima eficiência e com criterioso controle de qualidade.

 SEU CORTADOR DE FRIOS VAI CORTAR      FININHO COMO UM PAPEL

 É só ligar para um de nossos  atendentes: 
 11 2951-0290 - 1199794-2990 e  agendar uma vista técnica de  qualidade para as regiões norte,  sul, leste, oeste e centro de São  Paulo.

CHEGOU NO BRASIL A MAIS NOVA TECNOLOGIA EM BALANÇA DIGITAL.

BALANÇA DIGITAL BIZERBA DA ALEMANHA

BALANÇA Bizerba BASEADA EM TECNOLOGIA PC K-CLASS II 800

Desde a pesagem até ao registro na caixa e impressão, as balanças K-class da Bizerba oferecem a perfeita solução para todas as atividades comerciais. As balanças de balcão para alimentos frescos, as balanças suspensas para balcões de venda de peixe ou as balanças de mesa combinadas com funções específicas que ajudam no serviço ativo de venda.

BALANÇA BIZERBA x-class 100 baseada em pc

Balança de mesa baseada em PC compacta para venda assistida, auto-serviço e etiquetagem de preços.

A plataforma PC aberta oferece recursos suficientes para lidar com futuras características e necessidades individuais do cliente. É possível utilizar software de terceiros sem problemas. A impressora integrada versátil é única no mercado e cumpre todos os requisitos necessários em uma impressora de balança. Além disso, é possível trocar os rolos de papel de maneira muito rápida e intuitiva. A limpeza diária da balança pode ser realizada de maneira fácil e rápida. Isto é suportado pelo design compacto, superfície Easy Clean e a tela sem moldura.

tag: balança digital bizerba, balança eletronica bizerba, balança bizerba, fatiador de frios bizerba, bizerba, noticias bizerba, maquina de frios bizerba.

 

Bolsas europeias avançam em dia de início das negociações do Brexit

Londres, 19 - As bolsas europeias avançam no dia em que começam as negociações formais da saída do Reino Unido da União Europeia, o chamado Brexit. Na França, o presidente Emmanuel Macron fortaleceu sua posição política durante o fim de semana, depois de conseguir uma maioria nas eleições parlamentares do país ontem.

O ministro britânico para o Brexit, David Davis, designado para as tratativas, está em Bruxelas hoje para dar andamento ao divórcio. "Buscaremos relação futura especial e profunda com a União Europeia", disse. A população decidiu pela retirada há quase um ano e há, agora, uma avaliação de que as discussões possam ser um pouco mais suaves do que o alardeado inicialmente. Isso porque o Partido Conservador perdeu a maioria absoluta do governo no Parlamento e a primeira-ministra britânica, Theresa May, está em negociação com o Partido Democrático Unionista (DUP, na sigla em inglês), da Irlanda do Norte, para formar um governo de coalizão. Os investidores descontarão qualquer incerteza maior sobre a libra. Às 13h30, Davis e o negociador da UE, Michel Barnier, darão entrevista coletiva em Bruxelas.

No mercado acionário, as ações ligadas a viagens e lazer são as mais acompanhadas hoje, depois que mais uma vez um veículo atropelou pessoas perto de uma mesquita em Londres. As autoridades tratam o episódio como o mais novo ataque terrorista na cidade e Theresa May acionou uma reunião de resposta a crises. O suspeito foi detido e o balanço parcial do atentado é de que pelo menos um pessoa morreu e oito ficaram feridas com gravidade. As gigantes do setor aéreo se reúnem hoje na França em busca de negócios multimilionários no International Paris Air Show.

Às 7 horas (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx-600 subia 0,54%, com todos os setores em alta. O de veículos, por exemplo, tinha elevação de 0,72% impulsionado pelos papéis da PSA Peugeot Citroen, que ganhavam mais de 2% mais cedo. As ações da empresa receberam recomendação de "retenção" por especialistas que acompanham o segmento.

Outra companhia que está em alta - superior a 6% - é a britânica de compras online Ocado. A avaliação é a de que a empresa pode ser um novo foco da Amazon.com, que na semana passada anunciou a compra da Whole Foods.

Em dia sem indicadores, a agenda conta com a divulgação do relatório mensal do Bundesbank.

Às 7h21 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,50% e a de Frankfurt tinha alta de 0,74%. Em Paris o ganho era de 0,87%. Milão era o único pregão em baixa, com perdas de 0,09%. Em Madri, a elevação era de 0,69% e, em Lisboa, de 0,43%. No mesmo horário no mercado cambial, o euro recuava a US$ 1,1194, mas a libra, por sua vez, subia a US$ 1,2795.

Onda de frio deve atingir Sul, Sudeste, Centro-Oeste e parte da região Norte

chegada de uma forte massa de ar polar vinda da Argentina deve trazer uma onda de frio ao Brasil a partir desta segunda-feira (17). As quedas mais intensas nos termômetros estão previstas para os estados da região Sul do país, com possibilidade de registro de temperaturas negativas, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe), nas áreas de serra do Rio Grande do Sul e Santa Catarina haverá condições para formação de geada e até neve em alguns pontos isolados, além de possibilidade de ventos fortes e risco de mar agitado.

Ainda conforme as previsões, esse ar frio vai se deslocar pelo país durante os próximos dias, derrubando as temperaturas na região Sudeste e atingindo também os estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Mato Grosso do Sul e grande parte de Mato Grosso.

De acordo com a Climatempo, o frio intenso começou no domingo (16) sobre o centro-norte e leste da Argentina e no Uruguai, avançando depois sobre o Paraguai e a Bolívia até chegar ao Brasil. Esta massa de ar polar poderá a mais forte a agir sobre a América do Sul neste ano.

Segundo o Serviço Nacional Meteorológico da Argentina, Bariloche registrou recorde de temperatura negativa, com os termômetros chegando a -25,4ºC. O número anterior era de 30 de junho de 1963.

Até agora, a menor temperatura registrada no Brasil em 2017 foi de -5,7ºC em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, no dia 26 de junho.

Onda de frio derruba temperaturas no Sul e avança pelo Sudeste, Centro-Oeste e parte da região Norte

ma forte massa de ar polar vinda da Argentina chegou ao Sul do país nesta segunda-feira (17) e deve causar uma onda de frio nos próximos dias também nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e parte da região Norte. O Rio Grande do Sul resgistrou queda de neve granular em quatro cidades,assim como uma cidade da serra catarinense.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os estados do Sul podem ter temperaturas negativas. Em São Joaquim (SC), onde os termômetros marcaram 1ºC nesta segunda-feira, há previsão de temperaturas entre -5°C e 4°C. Turistas lotam a cidade à espera da neve. Em Urupema (SC), os termômetros podem marcar -3°C.

Esta massa de ar polar poderá ser a mais forte a agir sobre a América do Sul neste ano.

Turistas lotam a cidade de São Joaquim (SC), aguardando a possível ocorrência de neve nesta segunda-feira, 17.  (Foto: Fom Conradi/Mafalda Press/Estadão Conteúdo)

Turistas lotam a cidade de São Joaquim (SC), aguardando a possível ocorrência de neve nesta segunda-feira, 17. (Foto: Fom Conradi/Mafalda Press/Estadão Conteúdo)

Além das possibilidades de neve e geada nas áreas de serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, os ventos podem ficar mais fortes, e o mar, agitado. As cidades do RS onde caiu neve granulada foram Canela, Gramado e Caxias do Sul, na serra gaúcha, e Palmeira das Missões.

Ainda conforme as previsões, esse ar frio vai se deslocar pelo país durante os próximos dias, derrubando as temperaturas na região Sudeste e atingindo também os estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Mato Grosso do Sul e grande parte de Mato Grosso.

De acordo com a Climatempo, o frio intenso começou no domingo (16) sobre o centro-norte e leste da Argentina e no Uruguai, avançando depois sobre o Paraguai e a Bolívia até chegar ao Brasil. Segundo o Serviço Nacional Meteorológico da Argentina, Bariloche registrou recorde de temperatura negativa, com os termômetros chegando a -25,4ºC. O número anterior era de 30 de junho de 1963.

Até agora, a menor temperatura registrada no Brasil em 2017 foi de -5,7ºC em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, no dia 26 de junho.

Veja como fica o tempo na sua região:


  • Centro-Oeste

Em Mato Grosso do Sul, houve queda nas temperaturas. A mínima do estado nesta manhã foi de 5°C, em Ponta Porã. O céu amanheceu nublado em quase todas as cidades e, em alguns locais, teve garoa. As temperaturas continuam caindo e podem chegar perto de 0ºC por causa da massa de ar polar, segundo o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

Já em Mato Grosso, a frente fria derrubou a temperatura em Cuiabá, e a mínima pode chegar aos 9º C, segundo o Inpe. Em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, as temperaturas devem ser ainda mais baixas: mínima de 1ºC e máxima de 18ºC nesta terça.

No Distrito Federal, o que tem mexido com a percepção de frio do brasilienses são os ventos, que estão mais fortes e intensos neste ano. "Em termos numéricos, a temperatura não está mais baixa que em outros anos. O que se mostra é que as massas [de ar frio] estão vindo mais fortes da região de origem", segundo o meteorologista Manoel Rangel.

  • Nordeste

Alagoas tem registrado baixas temperaturas no final da quadra chuvosa, como é conhecido o período entre abril e julho no estado, mas esta semana já é a mais fria até então, segundo a Sala de Alerta da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado (Semarh)

Nesta madrugada, o município de Arapiraca, no Agreste do estado, registrou 15,1ºC, a menor temperatura dos últimos anos, que normalmente tem mínimas entre 18ºC e 20ºC neste período. A previsão é de madrugadas com frio intenso durante a semana.

Já no Rio Grande do Norte, os termômetros estão marcando 20ºC em julho, o suficiente para os natalenses tirarem os agasalhos do armário.

Em Pernambuco, o frio mudou os hábitos dos moradores do Sertão do Araripe. Acostumados com temperaturas normalmente perto dos 40º C, eles estão tendo que conviver com termômetros registrando, com frequência, até 17ºC.

No Piauí, a capital Teresina registrou mínimas históricas nos últimos dias. Nesta segunda, a cidade teve 17ºC – a temperatura mais baixa entre as capitais nordestinas.


  • Sudeste

No Espírito Santo, o frio está chegando aos poucos, com previsão de queda brusca da temperatura na quarta-feira (19). Nesta segunda, o céu amanheceu claro a parcialmente nublado em Vitória, com previsão de mínima de 17ºC e máxima de 27ºC.

Em Minas Gerais, a capital Belo Horizonte teve temperatura mínima de 12,7°C nesta segunda, de acordo com o Inmet, e o frio deve apertar até o fim da semana.

A temperatura em São Paulo pode chegar a 10ºC nesta terça-feira, com chuva durante todo o dia. O frio e a chuva devem continuar no estado ao longo da semana e, na sexta-feira (21), o sol começa a voltar e a temperatura pode atingir 22ºC.

Em Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, a mínima deve ficar em 4ºC, e a previsão de dias frios tem animado o setor hoteleiro da cidade.

  • Sul

Em Santa Catarina, há previsão de rajadas de ventos que podem passar dos 60 km/h. O mar deve fica agitado, principalmente entre a Grande Florianópolis e o Litoral Sul. O frio fica mais intenso ao longo do dia. "A menor temperatura do dia deve ser registrada no início da noite. Na Serra, o final do dia deve registrar temperaturas negativas", disse a técnica em meteorologia Bianca Souza.


No Paraná, a frente fria traz chuva, ventos fortes e mudança brusca de temperatura na tarde desta segunda. A máxima não deve passar de 11ºC na capital Curitiba.

São Joaquim registra 0ºC nesta segunda-feira  (Foto: FOM CONRADI/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

No Rio Grande do Sul, houve registro de queda de neve granular em quatro cidades. O frio chegou com intensidade ao estado, e temperatura deve cair ainda mais ao longo do dia. Em algumas cidades, os termômetros despencaram 20°C neste fim de semana. Em cidades como Canguçu, no Sul do estado, e São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra, a mínima foi de 3°C na madrugada, conforme medição oficial Inmet.

Morador de rua é encontrado morto na tarde mais fria dos últimos 4 anos em SP

Homem foi encontrado em Pinheiros e não tinha sinais de violência.

m morador de rua foi encontrado morto na tarde desta terça-feira (18), considerada a mais fria dos últimos quatro anos, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. O corpo foi enviado ao Instituto Médico Legal (IML) sem sinais de violência e não há confirmação da causa da morte.

Confira a previsão do tempo para São Paulo

A capital paulista registrou a tarde mais fria desde 2013 com 10,2ºC no Mirante de Santana, Zona Norte, na terça-feira, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), da Prefeitura de São Paulo, a temperatura média da cidade foi de 9,3º. Nos últimos anos, a temperatura só não foi mais baixa do que a registrada na tarde de 24 de julho de 2013, com 8,6ºC.

Assim como na maior parte do país, à noite, a temperatura caiu ainda mais, chegando a 8,3ºC. Em algumas regiões, a sensação térmica chegou a zero grau, em razão do vento.

A Polícia Militar recebeu pelo telefone 190 a informação de que um corpo estava sobre a calçada do cruzamento entre a Rua Teodoro Sampaio e a Avenida Doutor Arnaldo. Quando chegaram ao local, por volta das 16h30, ele não tinha sinais de violência, o que indica que pode ter sido vítima do frio que chegou à cidade na madrugada de terça. De acordo com a PM, o solicitante informou que o morador de rua estava imóvel no local desde às 6h, quando a temperatura estava em 13ºC, segundo o CGE.

Segundo a última pesquisa da Prefeitura e Fundação Fipe, de 2015, a cidade tem quase 16 mil moradores de rua. O prefeito João Doria afirma que o número chega atualmente a 25 mil. A Prefeitura afirma que oferece 11.800 vagas de acolhimento na cidade. Os abrigos registraram filas na terça-feira. As abordagens foram intensificadas pelas equipes de Assistência e Desenvolvimento Social durante o frio, segundo a prefeitura.

Cerca de mil cobertores seriam entregues nesta madrugada (19) às pessoas em situação de rua. A medida faz parte da Operação Baixas Temperaturas e ocorre paralelamente às abordagens da assistência social com a finalidade de encaminhar estas pessoas aos equipamentos municipais. A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social apontou a região central como prioritária por conta da demanda.

O prefeito João Doria afirmou no Twitter nesta quarta que a prefeitura está empenhada "em salvar vidas e amenizar o sofrimento das pessoas em vulnerabilidade nas ruas com o Programa Emergencial de Inverno". A prefeitura divulgou nota dizendo lamentar o falecimento e que aguarda o laudo técnico do IML, que atestará a causa da morte.

FRIO PERMANECE

O frio permanece nesta quarta-feira (19) na capital paulista. As 31 estações do Centro de Gerenciamento de Emergências, da Prefeitura de São Paulo, registraram temperatura média de 9ºC. Em alguns bairros, a temperatura foi de 7ºC, casos de Parelheiros, Capela do Socorro e Jabaquara, na Zona Sul.

Segundo o Inmet, a máxima prevista para esta quarta é de 15ºC. Na quinta-feira (20), o frio perde força.

Frio SP - Morador de rua - Av. Gen. Olímpio da Silveira - Metrô Marechal Deodoro (Foto: Celso Tavares/G1)

Turistas turco e sueco foram vítimas de terremoto que atingiu ilha grega

m turista turco e um sueco foram as vítimas do terremoto que atingiu a ilha grega Kos, na noite de quinta-feira (20). O tremor de magnitude 6,7 atingiu ainda a costa sul da Turquia, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês).

VEJA FOTOS

Eles estavam em um bar e foram atingidos pela queda do teto do estabelecimento, de acordo com a agência Efe. O governador da região Sul do mar Egeu afirmou, em entrevista à TV grega Skai, que outras cinco pessoas ficaram gravemente feridas por causa do terremoto, segundo a CNN. Um vídeo mostra a reação de clientes de um café no momento do tremor:


ATRASOS NO AEROPORTO

O terremoto, que durou cerca de meio minuto, levou centenas de pessoas a passar a noite na rua. Nesta sexta-feira (21), a situação se acalmou e boa parte da ilha tenta voltar à normalidade. O trânsito e o comércio funcionam normalmente. Porém, no aeroporto de Kos, centenas de turistas enfrentavam atrasos nos voos por causa do terremoto, segundo a Reuters.

Turistas enfrentam atrasos nos voos no aeroporto da ilha de grega de Kos, nesta sexta-feira (21)  (Foto: Louisa Gouliamaki / AFP )

Turistas enfrentam atrasos nos voos no aeroporto da ilha de grega de Kos, nesta sexta-feira (21) (Foto: Louisa Gouliamaki / AFP )

O epicentro do tremor foi registrado às 22h30 (19h30 em Brasília) a 10 km de profundidade e a 10,3 km da cidade de Bodrum, famoso balneário turco, e a 16,2 km da ilha grega de Kos, que também é um destino turístico. Duas réplicas, de 4,7 e 4,4 de magnitude, ocorreram em seguida.

Homem passa nesta sexta (21) em frente a destroços após terremoto que atingiu a ilha grega de Kos (Foto: Costas Baltas/ Reuters)

Homem passa nesta sexta (21) em frente a destroços após terremoto que atingiu a ilha grega de Kos (Foto: Costas Baltas/ Reuters)


TURQUIA

Na Turquia, o chefe da Gestão de Desastres e Emergências, Mehmet Halis Bilden, disse que não foi reportada nenhuma morte ou grande estrago no país. O governador da província de Mugla, onde fica Bodrum, disse em coletiva de imprensa que algumas pessoas tiveram ferimentos leves, e que as autoridades vão fornecer assitência àqueles que saíram às ruas.

O prefeito de Bodrum disse que o terremoto provocou pequenos danos em prédios antigos.


PEQUENO TSUNAMI

O tremor causou um pequeno tsunami na região, disse a agência europeia de terremotos EMSC, embora as autoridades turcas afirmem que grandes ondas eram mais prováveis do que um tsunami.

"Um pequeno tsunami está confirmado. EVITEM PRAIAS NA ÁREA, mas você está seguro em terrenos mais altos", disse a EMSC no Twitter.

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico dos EUA, que monitora tsunamis em todo o mundo, não emitiu qualquer alerta.



Ex-goleiro da seleção brasileira, Waldir Peres morre aos 66 anos

Morreu neste domingo, aos 66 anos, Waldir Peres, um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro. O ídolo do São Paulo e da Ponte Preta sofreu um enfarte enquanto participava de uma festa em Mogi Mirim, no interior de São Paulo. As informações sobre velório e sepultamento ainda não foram divulgadas pelos familiares do ex-jogador.

Waldir Peres foi titular da seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1982, na Espanha, considerada, por muitos, o melhor time que o Brasil já formou em um Mundial, sob o comando do técnico Telê Santana. Jogou ao lado de grandes craques como Falcão, Zico e Sócrates.

Nascido em Garça, no interior de São Paulo, ele foi revelado pela Ponte Preta nos anos 1970. Chegou ao São Paulo em 1973 e desde então virou titular. Ele é o segundo jogador com mais atuações pelo clube, com 617 partidas. Só perde para Rogério Ceni, com 1.237.

Pelo time do Morumbi, foi campeão brasileiro de 1977, em uma decisão disputada com o estádio do Mineirão lotado, em Belo Horizonte. O jogo terminou 0 a 0 e o título foi decidido nas cobranças de pênaltis. Os atleticanos chutaram para fora três cobranças e Waldir Peres, com moral, foi titular da seleção brasileira na Copa da Espanha. Na época, Telê Santana optou por ele e não convocou Emerson Leão, do Palmeiras, que tinha um temperamento forte. E também vetou a presença do atacante Jorge Mendonça, que brilhava com a camisa do Guarani.

Além disso, foi tricampeão paulista pelo São Paulo (1975, 1980 e 1981). O goleiro ainda defendeu América-RJ, Guarani, Corinthians, Portuguesa, Santa Cruz e novamente Ponte Preta em 1989, quando encerrou a carreira. Waldir Peres também trabalhou como técnico, comandando diversos clubes do interior de São Paulo como São Bento, Internacional (Limeira), Ferroviária e Araçatuba. Não viu futuro e preferiu ficar fora do futebol.

HOMENAGEM - Companheiro de Waldir Peres durante a Copa do Mundo de 1982, o ex-lateral-esquerdo Júnior, hoje comentarista, falou sobre a morte do antigo colega durante a transmissão do jogo entre Fluminense e Corinthians na TV Globo, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. "Waldir Peres foi 'parceiraço', uma figura ímpar. É o segundo companheiro daquele time de 82 que perdemos. O primeiro foi o Magrão (Sócrates, falecido em 2011)", afirmou.



TV paga registra perda de 262 mil assinantes em 12 meses


O Brasil registrou uma diminuição de 262.565 assinantes de TV paga entre maio de 2016 e o mesmo mês de 2017. Os números divulgados nessa segunda-feira (24) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apontam uma redução de 1,39%: em maio do ano passado, o País somava 18.905.098 de assinantes e, em maio deste ano, foram registrados 18.642.533.

Governo planeja reduzir benefícios de servidores públicos do Executivo

O governo prepara uma revisão nas regras de concessão de auxílios para os servidores públicos do Executivo. Esses benefícios funcionam como uma espécie de complemento salarial. A medida faz parte da estratégia do governo para reduzir as despesas e melhorar o resultado fiscal, principalmente em 2018.

Por ano, o governo chega a desembolsar R$ 3,878 bilhões para o pagamento de 562 mil auxílios-alimentação, 84 mil auxílios pré-escola e 191 mil auxílios-transporte. Segundo uma fonte da equipe econômica, a proposta não é acabar com os auxílios, mas reduzir os valores que a União gasta com esses benefícios. Cada servidor público do executivo, se cumprir as regras, tem direito a R$ 458 por mês de auxílio-alimentação, R$ 321 de auxílio pré-escola e R$ 204,19 de auxílio-transportes.

Como mostrou a reportagem, a área econômica está fazendo uma revisão das despesas em 2017 e 2018 para encontrar margem de redução dos gastos e não ter que mudar a meta fiscal, que prevê um déficit de no máximo R$ 139 bilhões este ano. O peso dos auxílios é maior no Legislativo e no Judiciário, mas o Executivo não tem autonomia para propor mudanças nas regras de outros Poderes. Além disso, o valor dos benefícios é maior nos dois primeiros. Para se ter uma ideia, um servidor do Senado recebe R$ 982,28 de auxílio-alimentação, mais do que o dobro do Executivo.

Muitos complementos têm feito com que servidores acabem ganhando acima do teto de funcionalismo, que é de R$ 33,763 mil (remuneração de ministro do Supremo Tribunal Federal). O problema é maior no Judiciário e Ministério Público. Já existem propostas de lei para incluir no cálculo do teto esses complementos salariais (exceto recursos indenizatórios e comprovados) tramitando no Congresso, mas elas não avançam diante da resistência dessas classes, que exercem grande influência entre os parlamentares.


Uma das propostas que inclui alguns benefícios na remuneração limitada ao teto chegou a ser aprovada no Senado no fim do ano passado, mas ainda não tem relator definido na Câmara dos Deputados, o que travou o andamento. Há outras iniciativas, como uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) apresentada por 35 senadores, que veta o recebimento de valores acima do teto e ainda limita o período de férias no serviço público a 30 dias.

Consultores do Senado já fizeram as contas e identificaram uma economia potencial de R$ 1,2 bilhão ao ano caso os “penduricalhos” passem a contar para o teto do funcionalismo — cifra considerada razoável por fontes da equipe econômica. O governo vai trabalhar agora para que uma dessas propostas para fazer valer o teto salarial seja aprovada pelo Congresso.

Barça diz que aguarda R$ 820 mi para liberar Neymar e deixa bônus em juízo

pós Neymar anunciar sua decisão de deixar o Barcelona, o clube catalão decidiu vir a público de forma oficial para posicionar-se sobre o caso. Pouco depois de confirmar que o jogador foi dispensado do treino e se despediu dos companheiros, o Barça divulgou um comunicado no qual faz questão de reiterar que o camisa 11 segue como jogador do clube até que pague a multa rescisória de € 222 milhões (R$ 820 milhões) - embora tenha "permissão temporária para não participar das sessões de treinamento".

- O jogador Neymar Jr., acompanhado de seu pai e empresário, comunicou ao FC Barcelona nesta manhã sua decisão de deixar a entidade, em reunião celebrada nas instalações do clube. Diante deste posicionamento, o clube os comunicou que resta a cláusula de rescisão do contrato em vigor, que desde o dia 1º de julho é de € 222 milhões, e que deverá ser abonada em sua totalidade - diz a nota oficial.

Neymar manifestou desejo de deixar o Barcelona, e clube agora aguarda pagamento de multa (Foto: Efe)

Neymar manifestou desejo de deixar o Barcelona, e clube agora aguarda pagamento de multa (Foto: Efe)

No mesmo comunicado, o Barcelona faz questão de confirmar que manterá em juízo o pagamento de € 26 milhões (R$ 96 milhões) destinado a Neymar como bônus por um ano de assinatura do novo contrato com o clube. O valor estava previsto em cláusula específica e deveria ter sido pago na última segunda-feira, mas, diante da possível saída do jogador para o PSG, o Barça decidiu depositá-lo em juízo "até a resolução do caso".

Flamengo afunda e presidente irrita vices. Time é a cara de Bandeira e Zé Ricardo, seu "protegido"


O Flamengo tem um dos mais caros elencos do Brasil. Mas dinheiro não é tudo, na vida e no futebol. Assim, perdeu os três jogos que disputou fora de casa na Copa Libertadores e saiu melancolicamente na fase de grupos, mesmo com o maior investimento entre os times da chave. Por isso, nos últimos dias jogou duas partidas seguidas em São Paulo, teve chances de vencer ambas e leva um só ponto em seis para o Rio de Janeiro. E hoje já está 15 atrás do Corinthians.

O site registrou: o Flamengo havia sofrido três gols em um só jogo na temporada (3-3 no Fla-Flu no Carioca). E tomou sete do Santos em duas partidas (4-2 e 3-2). E mais: nos cinco últimos jogos, dos 15 pontos possíveis, o Palmeiras ganhou 13, Grêmio e Santos 11, Corinthians nove e Flamengo seis! Pífio! Alguns vice-presidentes (VPs) pensam numa reunião para questionar o momento do futebol comandado por Eduardo Bandeira de Mello.

Entre 2015 e 2016, o Flamengo não tinha um grupo de jogadores tão caro, mas perdia seguidas vezes para um Vasco mais modesto. Foram nove jogos entre os rivais, seis vitórias vascaínas e três empates, três gols marcados e 10 sofridos pelos rubro-negros. Isso num momento de rebaixamento cruzmaltino. O presidente era Eduardo Bandeira de Mello. Também em sua gestão o Atlético fez 4 a 1 e eliminou o time da Copa do Brasil em 2014. Vexame histórico! É o DNA perdedor.

Zé Ricardo analisa derrota, segue pensando jogo a jogo e diz o que achou da expulsão de Rodinei

Em seu quinto ano no poder, Bandeira finalmente teve condições de investir num time forte. Graças à política de pagamento de dívidas, também desenvolvida por alguns de seus hoje desafetos, e pelo faturamento, que cresceu. Não que o Flamengo tenha alavancado receitas de maneira espetacular nos dois últimos anos. O contrato com a TV Globo e a venda de Vinícius Júnior ao Real Madrid encheram os cofres, permitindo que o elenco ganhasse mais corpo. Mas não bastou.

Desde o afastamento de Flávio Godinho da vice-presidência de futebol, Bandeira acumula o cargo. Ele é presidente e ao mesmo tempo o VP da pasta mais importante. O que isso significa? Que o futebol rubro-negro está em suas mãos, e nas de Fred Luz, o CEO, seu inseparável parceiro. Os demais VPs já não têm voz ativa, perderam poder de influência e até mesmo a chance de serem ouvidos. Criticá-los pela fase do time nem é justo, diga-se.

Bandeira disse em entrevista ao canal Fox Sports — clique aqui e veja — que quatro jogadores (Muralha, Rafael Vaz, Márcio Araújo e Gabriel) são seus "protegidos", assim como Zé Ricardo. Há dirigentes que desejam a troca de técnico, mas a decisão é toda do presidente, que promete mantê-lo. E o mantém. Aliás, o "protege", mesmo com a apatia de sempre, de quem parabeniza os jogadores após a derrota e não demonstra indignação ao reencontrá-la (vídeo acima).

Tamanho comodismo é a cara do atual Flamengo. Salários em dia, contas sendo pagas, estrutura para o pessoal trabalhar, mas pouco ímpeto competitivo. É como um grupo de concursados que sabem bem, só serão mandados embora se fizerem muitas bobagens. A tal estabilidade que é uma espécie de praga em setores do serviço público no Brasil. Só que os adversários funcionam como em empresas competitivas, que precisam matar um leão por dia. E matam.

Em 2016, na rodada 18, o Flamengo era sexto, mas a dois pontos do líder, hoje é quinto, a 1

Por essas e outras o Flamengo joga melhor do que o Santos, e perde. Leva os sete gols santistas em uma semana. Cria, cria, cria, mas não faz. Como diz o companheiro André Rocha, é um time arame liso, não machuca adversários. Já o rival, mesmo jogando menos, busca o gol, não se contenta com o resultado, e vence. E na semana passada, pela Copa do Brasil, por pouco não fez os rubro-negros reviverem a eliminação para o Atlético em 2014.

A distância, gigantesca,  é de 15 pontos para o Corinthians, líder convicto e clube acostumado a vencer.  Nem em 2009, em campanha de título, o Flamengo estava tão longe do primeiro colocado como hoje. Em 1992, quanto o o clube carioca ganhou seu quinto Campeonato Brasileiro, os corintianos tinham um. Em dezembro os alvinegros podem passar a frente dos rubro-negros chegando ao sétimo, que seria o terceiro em sete temporadas. 

Eliminado da Libertadores ainda na fase de grupos e com um gol sofrido no último lance da partida com o San Lorenzo, na Argentina. Virtualmente fora da briga pelo título nacional ainda no primeiro turno, dependendo de uma reação mais do que improvável. Tudo isso sem viajar como em 2016, com estrutura para treinar, ótimo elenco e salários em dia. Ora, será que nem diante de tais fatos o comando do futebol admitirá que está fazendo algo errado?

O Flamengo é um bom elenco sem a cobrança devida. Quando ela vem, como após os 4 a 2 na Vila Belmiro, o presidente a desautoriza. O site Globo Esporte informou — clique aqui e leia — que o diretor executivo Rodrigo Caetano reclamou da atuação no vestiário, e Rafael Vaz não gostou. Três dias depois Bandeira surgiria  na TV elegendo seus "protegidos", entre eles o zagueiro. Ambiente de futebol profissional ou de concursados com seus paletós sobre as cadeiras?

Incêndio atinge prédio residencial com mais de 80 andares em Dubai

m incêndio atingiu um prédio residencial de mais de 80 andares em Dubai na noite de quinta (3), lançando ao céu grandes colunas de fumaça e provocando uma chuva de destroços.

A polícia de Dubai diz que bombeiros estão no local e que não há relato de feridos na Torch Tower, localizado no popular bairro da Marina.

Por volta das 3h40 de sexta (horário local, 20h40 em Brasília), o governo local informou no Twitter que o incêndio estava sob controle e tinha sido iniciada a operação de resfriamento do prédio.

[

Twitter Ads info and privacy

Segundo a Associated Press, o Torch Tower é uma das maiores torres residenciais do mundo, com mais de 80 andares. Ele já pegou fogo no início de 2015, sem grandes danos causados na ocasião.

ONU denuncia uso de força excessiva e diz que mais de 5 mil foram presos na Venezuela

Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 5.051 pessoas foram presas na Venezuela desde abril, quando as manifestações contra o presidente Nicolás Maduro passaram a ser diárias. Mais de mil continuam presas. Na avaliação da instituição, o governo tem recorrido ao uso da força excessiva sistematicamente contra manifestantes.

"As entrevistas realizadas a distância (...) sugerem que na Venezuela tem acontecido um uso generalizado e sistemático de força excessiva e detenções arbitrárias contra os manifestantes. Milhares de pessoas foram detidas arbitrariamente, muitas delas foram vítimas de maus-tratos e inclusive de torturas", declarou o Alto Comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra'ad al Hussein, em um comunicado, de acordo com a France Presse.

Em conclusões preliminares com base em 135 entrevistas realizadas remotamente e no Panamá, o Escritório do Alto Comissário da ONU para Direitos Humanos disse que investigou 124 mortes, das quais 46 foram atribuídas às forças de segurança e 27 a grupos armados pró-governo, enquanto a causa das outras não está clara, segundo a Reuters.

Nova ordem de prisão

A Suprema Corte da Venezuela ordenou a prisão de Ramón Muchacho, prefeito oposicionista de Chacao, segundo a Reuters. Em mensagem publicada no Twitter, ele pediu "serenidade e força nesta conjuntura difícil para todos". "Nestes momentos meus pensamentos estão com os milhões de venezuelanos que sofrem e padecem das inclemências deste regime, sem acesso à justiça, nem alívio, nem a um consolo sequer", afirmou.

Crise política

O país enfrenta uma grave crise econômica e um aprofundamento da crise política nos últimos meses. As manifestações populares são diárias desde de abril, logo após o Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) assumir provisoriamente as funções do Parlamento, que é de maioria opositora. Com a forte oposição interna e da comunidade internacional, a medida foi revista, mas o clima seguiu tenso. Nos protestos, os confrontos entre oposicionistas e as forças de seguranças, muitas vezes violentos, eram comuns. Há relatos de prisões políticas, mortes e feridos.

Carro atropela militares de patrulha antiterrorista na França

m carro atropelou uma patrulha antiterrorista, deixando seis feridos, nesta quarta-feira (9), em Levallois Perret, perto de Paris, na França. As equipes que buscam combater ataques extremistas passaram a atuar no país depois dos atentados de 2015. O motorista está foragido.

A procuradoria antiterrorista investiga o caso. A administração municipal informou que policiais estão em busca do motorista e, por enquanto, não descartam nenhuma hipótese. A operação policial procura por um veículo BMW preto.

Dois dos feridos foram internados em estado grave. Eles foram levados para o hospital militar Percy, em Clamart, informou a TV BFM.

O incidente aconteceu por volta das 8h30 locais (3h30 de Brasília) perto da Câmara Municipal de Levallois Perret, na periferia oeste de Paris. O atropelador fugiu.

A prefeitura de Levallois Perret indicou que a unidade antiterrorista atingida era formada por 16 agentes.

Ainda não se sabe se foi uma ação voluntária com motivação terrorista ou se foi um acidente, acrescentou o governo municipal.

Em declarações à emissora "France Info", o prefeito da localidade, o conservador Patrick Balkany, considerou "intolerável" e "vergonhosa" a "agressão" contra os militares.


Traficante atira 120 pessoas no mar; 29 corpos são achados

Organização Internacional de Migração (OIM) informou nesta quarta-feira (09/08) que encontrou 29 corpos de migrantes enterrados numa praia de Shabua, no sul do Iêmen. As vítimas faziam parte de um grupo de 120 pessoas que foram forçadas por um traficante a abandonar uma embarcação em alto-mar perto da costa iemenita.

Segundo a OIM, os migrantes mortos, a maioria da Somália e Etiópia, tinham como destino final o Iêmen e os países do Golfo. Eles foram enterrados pelos sobreviventes em "covas pouco profundas", informou a agência de migrações da ONU.

Mega-Sena, concurso 1.957: aposta do Paraná fatura sozinha R$ 51,5 milhões


Mega-Sena: apostador único levou R$ 51,5 milhões (Foto: Heloise Hamada/G1)

Mega-Sena: apostador único levou R$ 51,5 milhões (Foto: Heloise Hamada/G1)

Uma única aposta, feita em Curitiba, levou sozinha um prêmio de R$ 51.557.331,87 no concurso 1.957 da Mega-Sena. O sorteio ocorreu nesta quinta-feira (10) em Feijó, no Acre.

Veja as dezenas sorteadas: 02 - 14 - 22 - 23 - 29 - 47.

Ao todo, 98 apostas acertaram a quina; cada uma irá ganhar R$ 34.841,20. Outras 8.329 apostas faturaram a quadra --e levarão R$ 585,63 cada uma.

Excepcionalmente, serão três concursos nesta semana, como parte da "Mega Semana dos Pais". O primeiro foi na terça (8); o último será no sábado (12). Normalmente, os sorteios ocorrem às quartas e sábados.

O prêmio previsto para o concurso 1.958, sábado, é de R$ 2,5 milhões.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.


130 CONCURSOS ABERTOS REÚNEM 15,4 MIL VAGAS EM TODO O PAÍS


elo menos 130 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (14) e reúnem 15.483 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 26.125,16 na Defensoria Pública de Alagoas.




Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.


Veja os órgãos que abrem inscrições para mais de 900 vagas nesta segunda:


Câmara Municipal de Itanhaém (SP)


A Câmara Municipal de Itanhaém (SP) vai abrir concurso público para 11 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.404 a R$ 4.666. As inscrições devem ser feitas de 14 de agosto a 27 de setembro pelo site www.vunesp.com.br. As provas estão previstas para o dia 19 de novembro (veja o edital no site da organizadora).


Câmara Municipal de Lajeado Grande (SC)


A Câmara Municipal de Lajeado Grande (SC) fará concurso para 3 vagas em cargos de níveis médio e superior. As remunerações variam de R$ 1.171,43 a R$ 3.205,37. Os candidatos podem se inscrever pelo site www.cursivani.com.br entre os dias 14 de agosto e 18 de setembro. A prova será aplicada em 1º de outubro (veja o edital no site da organizadora).


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou edital de concurso público para 52 vagas técnico-administrativas em cargos de níveis médio e superior. Os salários vão de R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66. As inscrições podem ser feitas entre os dias 14 de agosto e 4 de setembro pelo site www.comperve.ufrn.br. A seleção será feita por meio de provas escrita e prática, de acordo com o cargo (veja o edital no site da organizadora).



Kim Jong-un recua e afasta plano para disparar mísseis contra Guam

líder norte-coreano, Kim Jong-Un, recuou e se distanciou nesta terça-feira (15) do plano para lançar mísseis contra os arredores da ilha americana de Guam, onde os EUA têm bases militares, mas advertiu que "é necessário que os Estados Unidos adotem a opção correta", segundo a France Presse.

Alguns analistas sugeriram que as declarações de Kim abrem o caminho para suspender a escalada crescente crise provocada pelas declarações belicosas do presidente americano Donald Trump e do líder norte-coreano.

Kim "analisou o plano durante um longo tempo" e "o discutiu" com as autoridades militares na segunda-feira durante uma inspeção ao Comando de Forças Estratégicas, encarregado do programa de mísseis, indicou a agência de notícias norte-coreana (KCNA, na sigla em inglês), de acordo com a France Presse.

A pequena ilha de Guam, no Pacífico, abriga duas grandes bases militares dos EUA, com mais de 6 mil homens. Localizada a 3.500 km da Coreia do Norte, com população total de 162 mil pessoas e está equipada com o escudo antimísseis THAAD.

'Conduta tola e estúpida'

O líder norte-coreano disse que antes de dar qualquer ordem "vai seguir observando um pouco mais a conduta tola e estúpida dos ianques enquanto passam por um momento difícil a cada minuto de sua miserável sina".

Mas advertiu que se os Estados Unidos "persistirem em suas ações insensatas na Península da Coreia", então Pyongyang vai atuar.

"A fim de desarmar as tensões e evitar um conflito militar perigoso na península coreana, é necessário que os EUA façam uma opção apropriada primeiro e demonstrá-la com ações, pois cometeu provocações após introduzir um enorme equipamento estratégico nuclear nas proximidades da península", disse Kim, citado pela KCNA.

As estátuas que dividem os Estados Unidos e provocam confrontos

s acontecimentos do último fim de semana em Charlottesville, na Virgínia (EUA), reacenderam uma antiga polêmica que vem dividindo os americanos há décadas: as estátuas em homenagem a símbolos dos Estados Confederados.

Para uns, elas homenageiam a Guerra Civil Americana e não devem ser retiradas.

Para outros, elas são símbolos racistas que celebram a escravidão.

Assista ao vídeo.

A guerra em questão opôs os Estados do Norte aos do Sul entre 1861 a 1865.

Em defesa da manutenção da escravidão, os Estados do Sul declararam sua secessão e formaram os Estados Confederados da América.

Com o fim da guerra civil, durante a qual morreram 600 mil pessoas, ocorreu um longo processo de restauração, com a abolição da escravidão, o retorno da unidade nacional e a garantia de direitos civis aos escravos recém-libertos.

Pelo menos 709 estátuas em homenagem a líderes da Confederação ainda permanecem de pé nos EUA.

ConFrontos

A marcha 'Unir a Direita', marcada para ser realizada em Charlottesville no último sábado, por exemplo, havia sido convocada por supremacistas brancos em protesto aos planos de remoção da estátua do general confederado Robert E. Lee, que era pró-escravidão.

O ato terminou em violência - supremacistas brancos e grupos antirracismo entraram em confronto.

Uma pessoa morreu após um jovem supremacista atropelar uma multidão.

Desde o episódio, cidades nos Estados de Maryland e Kentucky removeram estátuas de confederados.

Em Nashville, manifestantes pediram a remoção do busto de Nathan Bedford Forrest, general confederado e líder da Ku Klux Klan (grupo que prega a supremacia branca).

Outros manifestantes derrubaram uma estátua confederada em Durham, na Carolina do Norte.

Desde abril do ano passado, nove foram removidas.

Operários que ficaram responsáveis pela retirada de uma delas, em Nova Orleans, tiveram de recorrer à proteção da polícia para o caso de serem atacados.

Em 2015, houve um movimento ao redor dos Estados Unidos para impedir bandeiras confederadas.

Hackers invadem redes sociais da HBO e de 'Game of thrones'

sorte da HBO continua com problemas. Hackers invadiram as contas do canal de TV por assinatura no Twitter e no Facebook na noite desta quarta-feira (16), segundo o site da revista "Variety". O perfil oficial de "Game of thrones" também foi invadido.

"Olá, OurMine está aqui, nós estamos apenas testando a sua segurança. Time da HBO, por favor nos contatem para melhorar sua segurança", publicou o grupo nas duas redes sociais do canal.

As mensagens foram deletadas pouco tempo depois. Segundo a revista, a HBO conseguiu retomar o controle de suas contas.

O grupo OurMine é conhecido por invadir as contas de Twitter de algumas grandes empresas nos últimos anos, como Netflix, Marvel e Google.

Mensagens de hackers anunciavam invasão de contas da HBO em redes sociais (Foto: Reprodução/Twitter/HBO)

Mensagens de hackers anunciavam invasão de contas da HBO em redes sociais (Foto: Reprodução/Twitter/HBO)

DESVENTURAS EM SÉRIE

O ataque é apenas mais um em uma série de problemas que a empresa tem sofrido nas últimas semanas. No dia 31 de julho, a HBO divulgou que havia sofrido um ataque de hackers, e que documentos, episódios e roteiros haviam sido roubados.

Menos de uma semana depois, no último dia 4 de agosto, uma empresa indiana reconheceu ser a responsável pelo vazamento do quarto episódio da atual temporada de "Game of thrones". Quatro pessoas foram presas.

E na noite desta terça-feira (15), a filial espanhola do canal disponibilizou por engano o sexto episódio da atual temporada de "Game of thrones" em seu serviço de streaming, o HBO GO.

Lula e Doria dividem holofotes no Nordeste

Em mais uma mostra de que a campanha eleitoral de 2018 já começou, as agendas dos pré-candidatos está intensa. Hoje, tanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato declarado, como o prefeito de São Paulo João Doria(PSDB-SP), que nega a candidatura, têm agenda pela região Nordeste. Doria vai a Pernambuco e Ceará, onde se encontra com representantes do grupo LIDE, do qual é presidente, e palestra para empresários e políticos, enquanto Lula segue sua caravana pela Bahia.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Com suas viagens, Doria tenta ganhar capilaridade pelo país – justamente a principal crítica feita nos bastidores pelo seu padrinho político e também interessado na vaga de candidato do PSDB à presidência em 2018, o governador paulista Geraldo Alckmin. Em Pernambuco, deve receber apoio do empresário Paulo Soares, um dos sócios da Baterias Moura, que pode ser candidato ao governo do estado. No Ceará, se encontrará com Tasso Jereissati, presidente interino do PSDB.

O objetivo, claro, é rivalizar com Lula e sua caravana, além de tornar-se conhecido no principal reduto eleitoral do petista. Por outro lado, o prefeito da maior cidade do país passou a receber intensas críticas pelo fato de estar longe da administração municipal. Só nesta semana, ele já esteve em outro estado do Nordeste, o Rio Grande do Norte, e também foi ao Tocantins; na última semana, esteve em Salvador; em breve deve ir à Paraíba. Doria diz não ver problema ficar fora de São Paulo em dias úteis e afirma que pode governar a cidade à distância graças à “tecnologia”. Seja lá o que isso quer dizer.

Enquanto isso, Lula começou ontem seu tour por cidades do Nordeste – que deve se estender até dia cinco de setembro – com presença de diversos outros políticos petistas. A intenção do ex-presidente é mostrar que está vivo politicamente, mesmo depois da condenação pelo juiz Sergio Moro. No entanto, os adversários não estão dispostos a deixá-lo passar essa imagem facilmente.

Ontem, um juiz da Bahia suspendeu a entrega do título de doutor honoris causa que o ex-presidente receberia hoje da Universidade do Recôncavo Baiano (UFRB), a pedido de um vereador do DEM de Salvador, que alegou desvio de finalidade na outorga. Esse não foi o primeiro e nem será o último obstáculo de Lula durante a caravana. Os blocos, tanto do petista como do tucano, já estão na rua

Identificado autor de atentado de Barcelona, diz polícia

polícia autônoma catalã divulgou nesta segunda-feira (21) a identidade do autor do atentado de Barcelona, que segue foragido. O motorista da van que atropelou e matou 13 pessoas, além de deixar mais de 100 feridos, é Younes Abouyaaqoub, segundo o responsável de Interior do governo da Catalunha, Joaquim Forn.

Segundo informações da imprensa espanhola, que já havia antecipado a divulgação da identidade do suspeito, Younes Abouyaaqoub é marroquino e tem 22 anos. Ele seria integrante de uma célula terrorista que planejava executar vários ataques na capital da Catalunha.

Além das 13 pessoas em Barcelona, uma outra mulher morreu em Cambrils, depois que o carro onde estavam cinco suspeitos de terrorismo avançou contra pedestres e atropelou pelo menos seis pessoas.

Van usada no ataque terrorista que atropelou e matou várias pessoas em Barcelona é guinchada (Foto: Sergio Perez/Reuters)

Van usada no ataque terrorista que atropelou e matou várias pessoas em Barcelona é guinchada (Foto: Sergio Perez/Reuters)

Em entrevista à Rádio Catalunya, Forn disse que a identidade do motorista da van foi informada para todas as polícias europeias e que vai se iniciar uma caçada internacional. As autoridades não dispõem de dados que apontem uma saída do fugitivo do país.

"Se soubesse que está na Espanha e soubesse a localização, iríamos atrás dele. Não sabemos onde está", disse à imprensa internacional o comandante da polícia catalã, Josep Luís Trapero, em referência ao foragido.

Antes de a polícia identificar s Abouyaaqoub como o principal suspeito de ser o motorista da van, pensava-se que o veículo havia sido dirigido por Moussa Oukabir, de 17 anos, que foi morto horas depois do ataque, em Cambrils.

Segundo Trapero, os planos iniciais da célula terrorista, composta por 12 pessoas - incluindo um imã -, foram frustrados por uma explosão acidental na quarta-feira (16) em uma casa de Alcanar, 200 km ao sul de Barcelona. "Naquele momento estavam preparando os explosivos para, de modo iminente, executar um ou vários atentados na cidade de Barcelona", disse Trapero.

Ele acrescentou que na casa estavam armazenados mais de 100 botijões de gás e que a polícia catalã encontrou "ingredientes" de TATP, um explosivo utilizado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), que reivindicou os atentados.

Martine Groby, uma aposentada francesa de 61 anos, vizinha desta casa, contou à AFP que desde abril observou um ir e vir contínuo de quatro homens que falavam francês e eram muito "discretos", que "sempre davam um jeito para que eu não vissem o que estavam descarregando".


O PAPEL DO IMÃ

Dos doze membros identificados da célula terrorista, quatro estão detidos, cinco morreram após o ataque em Cambrils (120 km ao sul de Barcelona), um está foragido e outro morreu na casa de Alcanar. Em Cambrils, horas depois do ataque em Barcelona, o carro onde estava os cinco suspeitos avançou sobre um ponto de controle policial. Uma pessoa morreu.

O 12º também pode ter morrido na explosão de Alcanar, pois na residência foram encontrados "vestígios de no mínimo duas pessoas", disse Trapero.

Nenhum dos 12 integrantes da célula, com idades entre 17 e 34 anos, tinha antecedentes vinculados com delitos de terrorismo, informou o comandante dos Mossos d'Esquadra.

Trapero confirmou que um dos integrantes da célula é o imã de Ripoll, uma pequena cidade do norte da Catalunha onde moravam diversos integrantes do grupo.

O imã foi identificado por seu colega de apartamento, Nordeen el Haji, como Abdelbaki Es Satty. No sábado (19), a Polícia realizou uma operação de busca na casa do religioso.

Credores da Oi propõem troca de dívida e aporte de R$ 3 bilhões por fatia de 88% da empresa

ois grupos de credores da Oi informaram nesta quarta-feira (23) que chegaram a um consenso e vão apresentar uma nova proposta alternativa para recuperação judicial da Oi. A intenção deles é trocar R$ 26 bilhões da dívida da empresa com os credores estrangeiros (donos de bonds, títulos de dívida em dólar) por uma fatia de 88% da empresa já reestruturada.

De acordo com comunicado conjunto, os dois grupos de bondholders (donos de bonds) que antes tentavam soluções alternativas separadamente, chegaram a um consenso. São eles: o Comitês Diretivos do International Bondholder Committee, representado pela consultoria G5/Evercore, e o Ad Hoc Group of Oi Bondholders, representado pela consultoria Moelis. Juntos eles somam R$ 22,6 bilhões de dívida da Oi.

A oferta prevê um aporte de R$ 3 bilhões na companhia, que será feito pelo grupo de credores.

Sede administrativa da Oi funciona no Leblon, Zona Sul do Rio; empresa está em recuperação judicial (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Sede administrativa da Oi funciona no Leblon, Zona Sul do Rio; empresa está em recuperação judicial (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

A proposta é uma alternativa ao plano da diretoria da Oi, que prevê um aumento de capital de R$ 8 bilhões na empresa para financiar investimentos.

Para ser aprovado, o plano de recuperação judicial da Oi precisa ser votado em assembleia de credores e ser homologado pela Justiça.

A Oi tem uma dívida total de R$ 64 bilhões e quase a metade dela é em títulos emitidos no exterior. Individualmente, o maior credor da Oi é a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que tem cerca de R$ 11 bilhões a receber.

O G1 procurou a Oi e aguarda posicionamento.


BRIGA DE CREDORES E ACIONISTAS

Desde que entrou com o pedido de recuperação judicial, em junho de 2016, acionistas e credores da Oi travam uma queda de braço sobre as condições da reestruturação da empresa. O impasse é sobre a fatia que cada credor terá na empresa em um processo de troca de dívidas por ação.

'Realizei um sonho', diz ganhadora de prêmio de R$ 2,3 bilhões da loteria dos Estados Unidos


Mavis Wanczyk, ganhadora do prêmio de US$ 758 milhões  (Foto: Associated Press)

Mavis Wanczyk, ganhadora do prêmio de US$ 758 milhões (Foto: Associated Press)

Uma apostadora ganhou sozinha o prêmio de US$ 758 milhões (o equivalente a mais de R$ 2,3 bilhões) da loteria Powerball, nos Estados Unidos, sorteado na noite de quarta-feira (23), informou a Associated Press. O bilhete premiado foi vendido em Chicopee, Massachusetts.

Mavis Wanczyk, de 53 anos, declarou durante uma coletiva de imprensa que "essa é a realização de um sonho que sempre tive".

"Eu não podia viajar em qualquer lugar, eu não poderia fazer nada", contou Wanczyk, celebrando sua vitória, ainda visivelmente chocada.

Os números da sorte do sorteio da noite de quarta foram 6, 7, 16, 23 e 26 e o Powerball foi o número 4.

Wanczyk comprou cinco bilhetes. Dois tinham números selecionados aleatoriamente por computador e três usavam números que ela escolheu. O bilhete vencedor, contou, foi um com números de aniversários de familiares.

Sua inspiração para o dígito final – o Powerball – veio de uma tendência a sempre jogar o número quatro, todas as sextas-feiras, em um jogo com sua mãe, padrasto e um amigo.

Mavis Wanczyk, ganhadora do prêmio de US$ 758 milhões  (Foto: Associated Press)

Mavis Wanczyk, ganhadora do prêmio de US$ 758 milhões (Foto: Associated Press)

O sorteio foi realizado em Tallahassee, no estado da Flórida. O prêmio de US$ 758,7 milhões é dado ao vencedor em 30 pagamentos durante 29 anos. No entanto, se o vencedor optar por levar o prêmio à vista, o valor cai.

Wanczyk escolheu receber um pagamento único e receberá US$ 480 milhões, ou US$ 336 milhões (cerca de US$ 1.058 bilhão) com os impostos já descontados, disseram funcionários da loteria.

Mesmo com o desconto dos impostos, Wanczyk agora tem mais dinheiro do que alguns pequenos países, como a Micronésia, que tem um PIB de US$ 322 milhões, ou as ilhas Palau, no Pacífico, com US$ 293 milhões, segundo dados de 2016 do Banco Mundial.

A probabilidade de alguém vencer é de uma em 292,2 milhões.

Na noite anterior, Wanczyk se lembra que estava saindo do trabalho com um colega e comentou, “nunca serei eu. É só um sonho que eu sempre tive”.

Então ela leu o número em seu bilhete e percebeu que tinha ganhado.

Wanczyk trabalhou por 32 anos no departamento de enfermagem do Mercy Medical Center, em Springfield.

Há cerca de um mês, ela postou uma mensagem no Facebook onde dizia em tom de brincadeira que precisava de férias. “E por ‘férias’ quero dizer me mudar e encontrar um novo emprego. Em uma praia. Com rum”, dizia a postagem.

O prêmio é o maior já ganho por um único bilhete. É o segundo maior prêmio da loteria dos EUA, acima dos US$ 656 do Mega Millions, vencido por três pessoas em 2012. Mas o grande prêmio de quarta ainda fica atrás do Powerball de US$ 1,6 bilhão dividido por três ganhadores em janeiro de 2016.

Wanczyk tem dois filhos adultos, uma filha e um filho.

Simone relata susto após incêndio em hotel em Caçapava

Simone: Susto no hotel!

A cantora Simone, que faz dupla com a irmã, Simaria, relatou o susto que levou por conta de um princípio de incêndio em hotel em que estava hospedada em Caçapava, no interior de São Paulo, na madrugada deste domingo, 27.

Em sua conta no Instagram, no Stories, Simone relatou os momentos de pânico, mas também tranquilizou os fãs: "Bom dia, obrigada vocês pelo show... Nossas roupas estão fedendo a fumaça por causa de um incêndio no hotel. Estamos só fedendo", contou ela, que dormia com seu marido, Kaká Diniz, com quem tem um filho, Henry.

— Estava dormindo no momento e ouvi o alarme de incêndio do hotel. Daí, acordei o Kaká e disse: "O alarme de incêndio está tocando". E ele: 'O quê?". Quando abrimos a porta do quarto vimos a fumaça no 9º andar. Ele disse: 'Corre'. Eu falei: 'Estou pelada'. Ele respondeu: 'Melhor sair pelado do que queimar tudo'. Peguei a cirola dele e vesti, coloquei a blusa, graças a Deus deu tempo, peguei meu celular, desci as escadas e fui embora, deixei tudo lá em cima"


Simone disse que chegaram carros de bombeiros e que o fogo começou na cozinha, mas a situação foi revertida.

— Ninguém se feriu, estamos bem, graças a Deus. Estamos indo para outra cidade e dando glória a Deus por nada ter acontecido com a gente.

'História da Lava Jato nasceu para o cinema', diz diretor de filme 'Polícia Federal: A Lei É para Todos'

s revelações que continuam surpreendendo os brasileiros sobre o maior esquema de corrupção denunciado no país chegam às telas do cinema em um filme que conta parte de uma história que nasceu para virar filme, segundo Marcelo Antunez, diretor de "Polícia Federal: A Lei É para Todos".

O filme sobre a operação Lava Jato, inspirado no livro homônimo, teve sua pré-estreia nesta segunda-feira (28) em Curitiba, e já existe expectativa para pelo menos mais uma sequência devido à criatividade dos "roteiristas de Brasília" e suas armações.

“Essa história, por natureza, já é uma história cinematográfica”, disse Antunez em entrevista à Reuters.

“Ela começa pequena, com uma investigação de doleiros que, fortuitamente, esbarra num esquema de corrupção dentro da Petrobras, e os desdobramentos todos nós sabemos”.

Conseguir condensar mais de três anos de operação em um filme de 1h50 foi uma dos maiores desafios da produção, segundo o diretor, e o longa termina com a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ocorrida em março de 2016.

Antunez já antecipa que o filme terá uma continuação, adiantando que a entrada do empresário Joesley Batista nas investigações da Lava Jato estará na história, e indica inclusive a possibilidade de uma terceira produção.

"A gente acha que já tem história suficiente para isso", afirmou.

"Os roteiristas de Brasília e do resto do Brasil são mais criativos do que a gente, e vêm com histórias novas todo dia", afirmou.

Descrito pelo diretor como um "thriller investigativo”, o filme tornou-se alvo de polêmica devido ao seu alto orçamento de 15 milhões de reais, financiado por investidores privados que pediram para ter a identidade mantida em sigilo, segundo Antunez.

A produção não contou com o apoio da Lei do Audiovisual, que é utilizada com frequência em filmes brasileiros, por uma escolha dos próprios produtores.


“A gente achou que teria mais liberdade de contar essa história se a gente não tivesse buscando dinheiro público, dinheiro do povo para contar essa história, porque ela não está falando só de cultura. Ela vai além disso, então a gente ficou um pouco desconfortável de usar dinheiro público para poder contar uma história que, bem ou mal, esbarra na política”, afirmou.

Diante de uma história que a população acompanha cotidianamente pela imprensa, a forma encontrada pelo filme de levar uma novidade para as telas foi contar o início das investigações da Lava Jato.

“A gente entendeu que essa era a maneira de trazer algum frescor para a história. Todo mundo tem contato com essa história pelos jornais diariamente, então o que a gente poderia fazer para trazer alguma novidade para as pessoas? É mostrar o pré-fato”, disse Antunez.

Para o diretor, a lei é para todos porque a Lava Jato chegou a grandes empresários e políticos importantes.

“Eu acho que esse é o objetivo de qualquer lei: promover justiça. A Justiça eu acho que só é possível se vale para todo mundo, e eu acho que a Lava Jato tem mostrado que pessoas que antes não haviam aparecido, entrando dentro da roda de acusações”.

Questionado se o filme contempla todos os partidos investigados pela operação, Antunez defende-se dizendo que no momento da elaboração do roteiro muitas das revelações ainda não tinham sido feitas. Segundo ele, a ideia do filme é manter o debate ativo.

“O mais importante é que essa história não morra, que a gente volte àquele estado de apatia que a gente vivia antes em relação à política”.

"Polícia Federal: A Lei É para Todos" chegará aos cinemas em 7 de setembro.

Atores que interpretam os delegados do filme 'Polícia Federal - A Lei É Para Todos' (Foto: Divulgação)

Atores que interpretam os delegados do filme 'Polícia Federal - A Lei É Para Todos' (Foto: Divulgação)

Clara Averbuck fala sobre estupro sofrido por motorista de Uber: 'Como sempre duvidam da vítima'

escritora Clara Averbuck publicou no início da tarde desta terça-feira (29) um vídeo em seu perfil no Facebook sobre a denúncia de estupro que sofreu de um motorista de Uber. No vídeo, ela aparece com o olho roxo e um machucado na testa. A empresa de aplicativo de transporte baniu o motorista dos seus quadros.

"Estava sumida por motivos óbvios. Fiz um relato de uma agressão que eu sofri e isso viralizou de uma forma que eu não estava esperando. Como sempre vai ter gente duvidando da vítima. Como sempre, vai ter gente dizendo 'Por que não foi na delegacia? Por que não fez B.O.?"

Clara diz que decidiu não registrar a ocorrência na delegacia. Ela aparece no vídeo com um machucado no rosto que teve quando caiu no chão ao ser derrubada pelo agressor.

"Estão me pressionando para fazer denúncia na delegacia. Essa decisão é minha, não confio no sistema, já fui mil vezes na delegacia, já levei mulheres lá, já vi o tratamento que é dado. B.O. não é um documento mágico do Harry Potter que vai te defender. Não significa que vão prender o cara."

“Violência sexual é crime que quem tem que provar é a vítima. Eu não tenho sêmen em mim, eu não tenho nada em mim. Eu tenho só essa marca de quando ele me derrubou no chão. Como é que eu vou provar alguma coisa? Não tem como.”

"O cara sabe onde eu moro. Ele parou na rua do lado porque já estava mal intencionado. Então, antes de entrarem nessa ação punitivista, parem e pensem um pouco sobre o sistema. Não adianta espancar estuprador. Não adianta matar estuprador. Estuprador não é monstro. Estuprador pode ser seu vizinho, seu tio. A maior parte acontece dentro de casa por pessoas conhecidas."

Clara finaliza pedindo para não ser mais procurada para falar. "Tudo o que eu tinha que dizer está dito. Estou mais forte. Vou ficar mais. Ninguém me derruba. "

Na segunda-feira (29), Clara escreveu em seu perfil no Facebook sobre o estupro sofrido. "Bom, virei estatística de novo. Queria chamar de 'tentativa de estupro', mas foi estupro mesmo", escreveu Clara. "Tava bêbada? Tava. F*-se. Não vou incorrer no mesmo erro de quando eu era adolescente e me culpar. Fui violada de novo, violada porque sou mulher, violada porque estava vulnerável e mesmo que não estivesse poderia ter acontecido também."

"O nojento do motorista do Uber aproveitou meu estado, minha saia, minha calcinha pequena e enfiou um dedo imundo em mim, ainda pagando de que estava ajudando 'a bêbada'. Estou machucada mas estou em casa e medicada pra me acalmar", escreveu.

A Uber disse em nota que "repudia qualquer tipo de violência contra mulheres. O motorista parceiro foi banido e estamos à disposição das autoridades competentes para colaborar com as investigações. Acreditamos na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência contra a mulher."

Clara disse que ainda não decidiu se vai à Delegacia da Mulher. "Estou decidindo se quero me submeter à violência que é ir numa Delegacia da Mulher ser questionada, já que a violência sexual é o único crime que a vítima é que tem que provar. Não quero impunidade de criminoso sexual mas também não quero me submeter à violência de estado. Justamente por ter levado tantas mulheres na delegacia é que eu sei o que me espera. Estou ponderando."

"Estou com o olho roxo e a culpa de ter bebido e me colocado em posição vulnerável não me larga. A culpa não é minha. Eu sei. A dor, a raiva e a impotência também não me largam. Estou falando tudo isso para que todas as que me lêem saibam que pode acontecer com qualquer uma, a qualquer momento, e que o desamparo e o desespero são inevitáveis. O mundo é um lugar horrível pra ser mulher."

No ano passado, Clara postou ter sido vítima de estupro quando tinha 13 anos.

O mundo pode conviver com uma Coreia do Norte nuclear?

Ao menos até certo ponto, já que a Coreia do Norte não cumpriu sua ameaça de direcionar um míssil rumo ao território americano de Guam, no Pacífico, o que poderia ter gerado uma reação dos Estados Unidos.


Mas isso mostra ter sido precipitada a afirmação do governo de Donald Trump de que a Coreia do Norte teria passado a refletir sobre as repercussões de suas ações após a escalada de tensão entre as duas nações.

E aqui estamos de novo nos perguntando o que fazer quanto à Coreia do Norte e o rápido progresso de seus programas de mísseis balísticos e armas nucleares.

Uma questão que pode ser reformulada da seguinte maneira: se esses programas não podem ser interrompidos e Pyongyang conseguir desenvolver armamentos capazes de atingir o continente americano, os EUA e o resto do mundo conseguiriam conviver com uma Coreia do Norte nuclear?

  • A mensagem que a Coreia do Norte quis passar com seu mais sério teste de míssil até agora
  • Governo 'pulou' debate no Congresso, diz juiz que anulou decreto de Temer sobre Amazônia

Hoje, há cinco potências nucleares declaradas: Reino Unido, França, Estados Unidos, China e Rússia. Elas desenvolveram seus arsenais após a Segunda Guerra Mundial - que viu a demonstração do poder destrutivo das bombas atômicas, lançadas pelos americanos sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. A China foi a última a entrar no clube, em meados dos anos 1960.


Desde então, esforços para prevenir a proliferação de armas nucleares têm sido bem-sucedidos. Um tratado para isso, celebrado em 1970, determinou que as cinco potências deveriam reduzir e até mesmo eliminar seus arsenais enquanto os outros países desfrutariam dos benefícios da tecnologia nuclear para fins pacíficos ao concordar em não buscar desenvolver armas do tipo.

Seja por meio desse tratado, de ameaças militares, como no caso do Iraque e da Líbia, ou de outro acordos, tal qual o celebrado com o Irã, muitos poucos países tentaram criar arsenais nucleares. Alguns que tinham programas de armas em estágio relativamente avançado, como a África do Sul, os abandonaram.

Três países que nunca assinaram o tratado desenvolveram armas nucleares: Israel, Índia e Paquistão. Mas, ainda que seus programas sejam considerados controversos por alguns, eles só são considerados ameaçadores no contexto regional, mesmo que a segurança nuclear do Paquistão e a proliferação de suas atividades no passado tenham deixado outras partes do mundo em alerta.

Então, o que aconteceria se a Coreia do Norte se unisse a esse trio?


Gráfico

Na prática, o país já está armado nuclearmente - só resta dúvidas sobre sua capacidade de atingir cidades americanas. Mas o país se diferencia por não ser uma democracia, não ser aliado dos Estados Unidos e estar particularmente isolado do sistema global. Além disso, seu regime está decadente e enfraquecido, ainda que busque dar demonstrações de força.

E, ao contrário de Israel, Índia e Paquistão, suas armas nucleares não são feitas apenas para intimidar rivais locais. Seu alvo declarado seriam os Estados Unidos. Assim, os dois países podem coexistir como "rivais" nucleares, tendo em mente que o poderio americano supera em muito o dos norte-coreanos?

Muitos argumentam que o uso de armas nucleares para dissuadir nações inimigas, como ocorreu na Guerra Fria entre os Estados Unidos e a União Soviética, ajudou a manter a paz. O mesmo poderia ocorrer agora entre Coreia do Norte e os americanos?

Míssil soviético


Míssil soviético

Foto: BBCBrasil.com

A política de dissuasão evoluiu para um complexo sistema de teoria e prática, uma linguagem que Moscou e Washington compartilhavam. Mas é difícil imaginar Washington e Pyongyang desenvolvendo relação semelhante.

Houve um tempo em que tudo isso se restringia a hipóteses. A Coreia do Norte estava testando mísseis e desenvolvendo seu arsenal nuclear, mas progredia lentamente - a ideia de que poderia ser uma ameaça aos Estados Unidos estava a décadas de distância.

Agora, estamos nos aproximando rapidamente desse momento. O objetivo na época era suspender o programa nuclear norte-coreano e fazê-lo regredir, ou seja, forçar o país a abandonar suas ambições na área. Essa esperança se provou ilusória. Então, quais são os pontos-chave da situação atual?

Drama ou crise?

O progresso da Coreia do Norte tem sido impressionante e preocupante, mas o país ainda não chegou lá. "Testar um foguete está longe de significar que se tem um míssil operacional", diz Tony Cordesman, analista em estratégia. "Ter a capacidade de criar uma pequena ogiva também não é o mesmo que produzi-la e testá-la de fato."

Poderia Pyongyang usar sua capacidade insipiente contra os Estados Unidos? "Seria estúpido e insano disparar um míssil não testado com uma ogiva não testada usando um veículo de reentrada não testado com precisão e confiabilidade não testadas contra uma potência nuclear", afirma Cordesman, para quem a situação com a Coreia do Norte demanda como resposta uma política coerente - e não ameaças retóricas.

Influência chinesa

Trump tentou pressionar Pequim a forçar a Coreia do Norte a recuar, sem atingir exatamente esse objetivo. A China apoiou sanções mais duras por parte da ONU, mas reclamou duramente contra sanções bilaterais impostas pelos Estados Unidos que atingiam indivíduos ou empresas chinesas.

A pressão chinesa é uma das poucas formas de afetar a Coreia do Norte, mas isso não pode ser superestimado. No fim das contas, a China não quer o fim do atual regime e ver milhões de refugiados cruzando as fronteiras. Então, manterá sua postura ambivalente, compartilhando das mesmas preocupações dos americanos, mas apenas até certo ponto.

Reunião entre líderes chineses e norte-coreanos


Reunião entre líderes chineses e norte-coreanos

Foto: BBCBrasil.com

A questão regional

É fácil ver essa crise como uma disputa entre dois líderes imprevisíveis: Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un. Mas é uma questão muito mais complexa.

Há uma dimensão intercoreana, há uma dimensão japonesa, há a relação mais ampla desses países com Washington e Pequim. E há um cálculo estratégico mais amplo: a ameaça da Coreia do Norte pode levar a região a se armar novamente.

A crescente popularidade do uso de mísseis balísticos para defesa já gerou tensão entre a Coreia do Sul e a China. A Rússia está acompanhando de perto o desenrolar disso.

Uma abordagem multidimensional?

Se a Coreia do Norte continuar nesta trajetória, uma nova política de dissuasão e contenção terá de ser elaborada. Mas precisa ser uma que não piore ainda mais a situação.

Alguns elementos dessa política já foram mencionados: sanções econômicas mais duras contra a Coreia do Norte às quais a China possa aderir, melhores armas para que aliados americanos na região possam se defender, inclusive sistemas antimísseis e uma demonstração clara de que os Estados Unidos estão dispostos a estender sua proteção nuclear a seus aliados asiáticos da mesma forma que faz com seus aliados europeus na Otan.

Mas, por si só, muitas dessas medidas apenas farão a Coreia do Norte se sentir ainda mais ameaçada, então, é preciso algo mais...

Sessão do conselho de segurança da ONU


Sessão do conselho de segurança da ONU

Foto: BBCBrasil.com

Um caminho diplomático

A diplomacia não é vista com bons olhos no governo Trump. Basta ver sua oposição ao acordo nuclear com o Irã. Mas imagine se houvesse algo similar com a Coreia do Norte. Não é algo exatamente possível, mas, diante de uma situação que vem se deteriorando, um acordo que retardasse o progresso norte-coreano seria melhor que nada.

Ex-diplomatas americanos já alertaram que tratativas diplomáticas com "o reino ermitão" são descartadas muito facilmente. É verdade que o acordo que suspendeu as atividades nucleares da Coreia do Norte em meados dos anos 1990 acabou entrando em colapso em dado momento, mas os avanços de Pyongyang foram interrompidos por vários anos.

Outro acordo, em 2000, que suspendeu o programa de mísseis de longo alcance, também falhou. Mas os registros históricos mostram que tanto ações americanas quanto norte-coreanas foram responsáveis pelo fracasso.

O regime norte-coreano não é tão louco quanto as pessoas imaginam, argumentam diversos analistas. Há uma lógica por trás de seu comportamento, e há objetivos que ele persegue. Um acordo de paz em relação à península coreana, um compromisso por parte dos Estados Unidos de não tentar derrubar o atual regime, desenvolvimento econômico. Tudo isso pode ser usado como moeda de troca diplomática no futuro.

Como sempre, essa é uma questão complicada com poucas alternativas na mesa. A meta tem de ser evitar os piores resultados e buscar os menos ruins. Diplomacia, coerção, sanções, dissuasão, todos esses elementos têm uma função a exercer.

A questão que fica é se o governo americano está a altura do desafio e se o regime da Coreia do Norte está de fato preparado para barganhar ao perceber que tem algo a ganhar com isso.

Temer diz que para prosperar é preciso se "antecipar ao futuro"

Em discurso no Fórum Empresarial do Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o presidente Michel Temer disse ontem, em Xiamen, que no mundo atual “não há espaço para improvisação”. “Quem deseja prosperar tem que fazer a lição de casa, tem que se antecipar ao futuro”, afirmou a uma plateia de empresários.

Ele voltou a citar a agenda de reformas para “pôr em ordem as contas públicas” e melhorar o ambiente de negócios no Brasil como exemplos de modernização econômica com o objetivo de criar as condições para o crescimento sustentado de longo prazo. “O setor privado tem sido parceiro de primeira hora nessa injeção de vitalidade que temos aplicado no otícias de Economia

Temer reiterou que o país está aberto a novos investimentos. “É um momento de otimismo, de retomada da economia, de multiplicação de oportunidades de negócios”, disse. “Em um mundo marcado por tendências protecionistas, o Brasil reafirma, por palavras e ações, sua adesão a uma economia global aberta. Este é o momento certíssimo para investir no Brasil”.

Em seu quarto dia de viagens à China, Temer voltou a apresentar os projetos de investimento no Brasil, principalmente o pacote de concessões e privatizações de aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão recém-lançado pelo governo.

Na abertura do fórum, o presidente chinês, Xi Jinping, lembrou que o mundo ainda não se recuperou totalmente da crise financeira de 2008 e que os países do Brics têm papel fundamental na retomada da economia global. Ele destacou a necessidade de coordenação das políticas macroeconômicas e a integração dos mercados intra-Brics. “O protecionismo está em ascensão”, disse. “Para a estabilidade mundial, devemos promover uma economia mais aberta e a facilitação do comércio”. E acrescentou: “O governo chinês vai encorajar suas empresas a investir em outros países”.

Segundo a organização, o fórum empresarial é uma plataforma para a comunidade empresarial dos países do Brics discutir temas da agenda global e promover cooperação nas áreas econômica e comercial entre os mercados emergentes.

Hoje, dia 4, os chefes de Estado e de Governo se reúnem na 9ª cúpula do bloco. Amanhã (5), os líderes dos cinco países participam do Diálogo de Economias Emergentes e Países em Desenvolvimento. O embarque de volta para o Brasil de Temer está previsto para esse mesmo dia.

Lava Jato apura suspeita de compra de voto para escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal prenderam, na manhã desta terça-feira (5), Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia de Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, ex-dono da empresa Facility. Os agentes visam cumprir mandados contra suspeitos de comprar jurados da eleição da cidade sede da Olimpíada de 2016. A operação, batizada de Unfair Play, é mais uma etapa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Em março, o jornal francês “Le Monde” havia denunciado que, três dias antes da escolha da cidade, houve pagamento de propina a dirigentes do Comitê Olímpico Internacional.

Por volta das 6h, os agentes chegaram à casa de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, para cumprir mandados de busca. Estão sendo realizadas buscas também na sede do COB. Nuzman será intimado a depor nesta terça na sede da PF. As investigações encontraram indícios de que Nuzman teve participação na compra de votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os jogos e que teria sido o responsável por interligar corruptos e corruptores.

De acordo com as investigações, um dos votos foi comprado de Lamine Diack – então presidente da Federação Internacional de Atletismo e então membro do Comitê Olímpico Internacional –, por meio de seu filho, Papa Massata Diack.

O Ministério Público das Finanças francês já vinha fazendo essa investigação da compra de votos e, por um acordo de cooperação, está trabalhando com o Ministério Público Federal do Brasil. Na manhã desta terça, há autoridades francesas acompanhando a operação na casa de Nuzman, no Leblon, na Zona Sul do Rio.

Também há um mandado de prisão preventiva contra Arthur Soares Filho, que vive em Miami, nos Estados Unidos, e pode ser preso lá. O empresário já é considerado foragido e está na Difusão Vermelha, a lista de procurados da Interpol. Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio.

Segundo as investigações, o dinheiro do esquema vinha do empresário, que chegou a ter contratos que somavam milhões de reais com o governo do estado. Arthur abastecia uma conta no Caribe, que era gerenciada por um operador financeiro do grupo de Sérgio Cabral.

Ministério Público Federal (MPF) pediu o bloqueio de até R$ 1 bilhão do patrimônio de Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB); do empresário Arthur Cesar Soares de Menezes Filho, o "Rei Arthur"; e de Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia do empresário. O objetivo, segundo procuradores, é reparar os danos causados pelos trio devido às proporções mundiais da acusação.

Agentes fazem buscas na casa de Carlos Nuzman no Leblon, Zona Sul do Rio (Foto: Henrique Coelho / G1 Rio)Agentes fazem buscas na casa de Carlos Nuzman no Leblon, Zona Sul do Rio (Foto: Henrique Coelho / G1 Rio)

Agentes fazem buscas na casa de Carlos Nuzman no Leblon, Zona Sul do Rio (Foto: Henrique Coelho / G1 Rio)

Elaine foi presa em casa em um prédio luxuoso em Laranjeiras, na Zona Sul. A empresa Facility, da qual ela foi sócia, possuía contratos milionários com o governo do estado na gestão de Sérgio Cabral, através do fornecimento de pessoal e de serviços.

Os procuradores descobriram que o grupo, para ter mais contratos com o governo do estado, pagava propina a Sergio Cabral a partir de uma conta na Antígua e Barbuda. O dinheiro depositado nesta conta foi usado também para pagar a compra de votos para que o Rio fosse sede da olimpíada do ano passado.

As investigações, iniciadas há nove meses, apontam que os pagamentos teriam sido efetuados tanto diretamente com a entrega de dinheiro em espécie, como por meio da celebração de contratos de prestação de serviços fictícios e também por meio do pagamento de despesas pessoais. Além disso, teriam sido realizadas transferências bancárias no exterior para contas de doleiros.

Setenta policiais federais cumprem dois mandados de prisão preventiva e onze mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal/RJ, na cidade do Rio de Janeiro (Leblon, Ipanema, Lagoa, Centro, São Conrado, Barra da Tijuca e Jacaré), no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e em Paris, na França. Os presos serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Presidente da Coreia do Sul diz que é contra armas nucleares apesar de ameaças da Coreia do Norte

presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, afirmou à CNN nesta quinta-feira (14) que é contra o desenvolvimento de armas nucleares em seu país apesar das constantes ameaças nucleares da vizinha, Coreia do Norte.

"Eu não concordo que a Coreia do Sul precisa desenvolver nossas próprias armas nucleares ou mudar sua estratégias sobre as armas nucleares por causa da ameaça nuclear da Coreia do Norte", declarou em sua primeira entrevista televisiva desde o sexto teste nuclear da Coreia do Norte. Para Jae-In, o seu país precisa desenvolver sua capacidade militar.

"Responder à Coreia do Norte desenvolvendo nossas próprias armas nucleares não manterá a paz na Península da Coreia e poderia levar a uma corrida armamentista no nordeste da Ásia", afirmou Moon.

Coreia do Norte

Diferentemente da vizinha do sul, o governo da Coreia do Norte defende que o arsenal atômico é o único fator capaz de impedir que outras nações destruam o país, que já vive praticamente isolado do resto do mundo.

Kim Jong-Un inspeciona suposta bomba de hidrogênio em foto divulgada no sábado (2)  (Foto: KCNA via REUTERS)Kim Jong-Un inspeciona suposta bomba de hidrogênio em foto divulgada no sábado (2)  (Foto: KCNA via REUTERS)

Kim Jong-Un inspeciona suposta bomba de hidrogênio em foto divulgada no sábado (2) (Foto: KCNA via REUTERS)

Preocupada com a situação na região, a comunidade internacional condena o programa nuclear, e o Conselho de Segurança da ONU já aprovou várias sanções contra o país. A China, único aliado real do regime, pressiona o governo econômica e diplomaticamente a se desarmar.

Porém, os Estados Unidos não descartam usar a força militar contra o regime depois que a Coreia do Norte ameaçou atacar o território americano de Guam (uma ilha no Pacífico em que os americanos mantêm uma base militar) e o Japão.

Após o anúncio de um teste 'bem-sucedido' com uma bomba de hidrogênio, o sexto feito por Pyongyang nos últimos 11 anos, a tensão voltou a aumentar na região. Kim Jong-un considerou o teste um passo 'significativo' para completar o programa de armas nucleares do país.

Marina Ruy Barbosa casa no civil com o empresário Xandy Negrão

Marina Ruy Barbosa se casou no civil com o piloto e empresário Xandinho Negrão. A cerimônia aconteceu no último sábado (16) em Campinas, interior de São Paulo. A atriz, que estava com cabelo meio preso, usou um vestido de tule branco com mangas volumosas.

“Sr. e Sra. Negrão”, publicou a atriz em foto no Instagram, ao lado do amado. O vestido é da estilista Patricia Bonaldi, que fez questão de parabenizar os pombinhos na rede social. “Muitas felicidades nessa nova etapa da sua vida. Feliz de ter feito seu vestido e estar sempre perto“, escreveu ela.

Cabe lembrar que a celebração no religioso com os amigos e familiares acontecerá no dia 7 de outubro, também em Campinas. A noiva adiantou que usará um vestido da grife Dolce & Gabbana e as madrinhas usarão vestidos da mesma cor, rosa milennial.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, responsáveis por apresentar os noivos, foram convidados para serem padrinhos de seu casamento. Titi, filha do casal, de apenas quatro anos, será a daminha de honra da festa.

'Meu teto voou': os desesperados apelos no Facebook do premiê de país devastado por furacão Maria

s ventos são impiedosos! Vamos sobreviver com a graça de Deus!". Foi assim que o primeiro-ministro da pequena ilha caribenha de Dominica, Roosevelt Skerrit, descreveu a chegada do furacão Maria, que chegou a atingir categoria 5, a mais alta na escala Saffir-Simpson, que mede os furacões pela intensidade dos ventos e seu potencial de destruição.

Maria é o segundo furacão de grandes proporções a passar pelo Caribe neste mês. Ele segue trajeto semelhante ao do furacão Irma, que devastou países caribenhos e causou destruição em áreas da Flórida. Pelo menos 60 pessoas morreram.

A fúria do furacão Maria e os ventos de 260 km/h que atingiram Dominica foram descritos pelo premiê Skerrit em uma série de postagens no Facebook. "Não sabemos o que está acontecendo do lado de fora. Não ousamos olhar lá fora. Tudo o que estamos ouvindo é o som da fúria do vento. E oramos para que termine."

O furacão Maria foi rebaixado para categoria 4 após deixar Dominica, mas voltou a ganhar força e foi elevado novamente à categoria 5. Ele deve passar ainda pelas ilhas caribenhas de São Cristóvão e Névis, Monserrat (território britânico), as Ilhas Virgens dos Estados Unidos, as Ilhas Virgens Britânicas e Porto Rico.

A expectativa é de que o furacão atinja Porto Rico nesta terça-feira. A apreensão na região é grande porque grande parte das áreas que aguardam a chegada do furacão Maria ainda se recupera dos estragos causados pelo furacão Irma.

Pelo Facebook, o primeiro-ministro de Dominica - que é um país independente - descreveu os primeiros impactos do novo furacão. "Certamente nada de sono para qualquer um em Dominica. Eu acho que minha residência sofreu danos." Poucos instantes depois, ele relatou uma situação dramática: "Meu teto se foi. Estou completamente a mercê do furacão. Minha casa está inundando", disse.

Skerrit precisou de ajuda para deixar a residência oficial. "Fui resgatado", postou. Mais tarde, o premiê descreveu, também no Facebook, um cenário de ampla devastação, explicando que os ventos arrancaram os telhados das casas de "quase todas as pessoas" com quem falou.

Ele disse que seu "maior temor" era receber notícias de feridos e mortos em decorrência de desabamentos causados pelas chuvas.

Skerrit afirmou ainda que seu foco era resgatar quem estivesse em dificuldade e garantir assistência aos feridos. "Vamos precisar de ajuda, meu amigo, de ajuda de todo o tipo", acrescentou.

"Os primeiros relatos são de ampla devastação. Até o momento perdemos tudo o que dinheiro pode comprar. Meu maior temor agora é acordar com a notícia de feridos e mortos em decorrência dos desabamentos causados pelas persistentes chuvas de verão", escreveu Skerrit em uma postagem mais longa após a passagem do furacão Maria.

O post dele continua: "Até agora os ventos levaram os telhados de quase todas as casas das pessoas com as quais falei ou entrei em contato de outras maneiras. O telhado da minha própria residência oficial foi um dos primeiros a ser levado e houve uma avalanche de telhados destruídos na cidade e no campo".

"Quando amanhecer, vamos pegar a estrada em busca de feridos. Eu honestamente não estou preocupado com danos materiais neste momento, porque é devastador. Meu foco agora é resgatar quem estiver preso e garantir assistência médica aos feridos. Vamos precisar de ajuda, meus amigos, de todo tipo de ajuda", complementou.

"Ainda é muito cedo para saber as condições dos aeroportos e portos, mas imagino que ficarão inoperantes por alguns dias. É por isso que estou ansioso para pedir apoio de nações amigas e de organizações com helicópteros e serviços, já que eu mesmo estou ansioso para me levantar e andar pelo país para ver o que é preciso fazer", finaliza a mensagem do premiê.

Olho do furacão Maria já está na ilha de Vieques, em Porto Rico

O olho do furacão Maria, que mantém a máxima intensidade na escala Saffir-Simpson, está sobre a ilha de Vieques, a 10 km de Porto Rico, de acordo com o último boletim divulgado pelo Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) dos Estados Unidos. A informação é da Agência EFE.

O furacão tinha, às 4h (horário local, 5h em Brasília), ventos sustentados de 109 km/h nessa região, enquanto em Fajardo, no extremo leste da ilha de Porto Rico, atingia 133km/h.

No Aeroporto Internacional de San Juan, a capital porto-riquenha, os ventos chegam a 102km/h, segundo o NHC, com sede em Miami. O poderoso furacão tocará a terra na costa sul de Porto Rico nas próximas horas, informou a instituição.


O centro prevê que o Maria cruzará Porto Rico ao longo do dia e que manterá sua potência como um furacão "extremadamente perigoso", de categoria 4 ou 5.

Ele também prevê que o furacão passe pela costa norte da República Dominicana durante a noite e a manhã de quinta-feira (21), quando é esperado o início de "um lento enfraquecimento".Powered by 

Câmara aprova fim de coligações partidárias a partir de 2020

No início da sessão, os deputados aprovaram destaque do PPS que propôs que o fim das coligações nas eleições proporcionais só ocorra a partir das eleições municipais de 2020, quando serão eleitos os vereadores. Com isso, as coligações ficam mantidas para as eleições de deputados federais e estaduais do ano que vem. O destaque foi aprovado por 384 votos contra 87 e quatro abstenções. Inicialmente, o texto da proposta estabelecia a mudança já nas próximas eleições, em 2018.


Durante a votação, o presidente em exercício, deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) reiterou o compromisso de que compensaria o esforço dos parlamentares caso conseguissem concluir a votação ainda nesta sessão com a liberação da presença na quinta-feira (21). "Se vocês comprometerem e ficarem aqui e avançarmos, nós vamos ficar aqui até a 1h para amanhã não ter painel [eletrônico]", disse Ramalho.

Para conseguir concluir a análise da PEC nesta sessão, os deputados aprovaram, de forma simbólica, um requerimento de quebra de interstício para que pudesse ser feita a votação do segundo turno sem o transcurso de cinco sessões plenárias, conforme prevê o regimento da Câmara. A medida viabilizaria a conclusão da análise da proposta para ser enviada à nova votação no Senado.


No entanto, apesar da tentativa de Ramalho em manter os deputados no plenário, a votação não foi concluída após pedido de líderes em virtude da diminuição no quórum. Dessa forma, ainda estão pendentes de análise três destaques ao texto-base.

"O quórum está baixo, é arriscado votar. Temos destaques polêmicos e não houve acordo de manutenção ou supressão de textos. Vamos deixar o destaque para a próxima terça-feira", disse o líder do PP, deputado Arthur Lira (AL).

Nova sessão foi marcada para a concluir a análise do tema na próxima terça-feira (26). Para o sistema entrar em vigor nas próximas eleições, a PEC precisa ser votada pelo Senado e ser promulgada até o dia 7 de outubro, um ano antes das eleições de 2018.

Cláusula de desempenho

O texto já aprovado prevê a adoção de uma cláusula de desempenho para que os partidos só tenham acesso aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda na rádio e na TV se atingirem um patamar mínimo de candidatos eleitos em todo o País.

A cláusula de desempenho prevê que a partir de 2030 somente os partidos que obtiverem no mínimo 3% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço dos Estados, terão direito aos recursos do Fundo Partidário. Para terem acesso ao benefício, os partidos também deverão ter elegido pelo menos 15 deputados federais distribuídos em pelo menos um terço dos estados.

O mesmo critério será adotado para definir o acesso dos partidos à propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. A mudança, no entanto, será gradual, começando pelo piso de 1,5% dos votos válidos e 9 deputados federais eleitos nas eleições de 2018; chegando a 2% e 11 deputados eleitos, em 2022; a 2,5% e 13 eleitos em 2026, até alcançar o índice permanente de 3% e 15 eleitos em 2030.

Líder norte-coreano diz que Trump pagará muito caro por ameaças

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, afirmou nesta sexta-feira (22) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagará muito caro por seu "excêntrico" discurso na Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no qual ameaçou destruir totalmente o país asiático. A informação é da Agência EFE.

"Estou pensando agora em que resposta ele estaria esperando quando permitiu que essas excêntricas palavras saíssem de sua boca", afirmou Kim em comunicado divulgado em inglês pela agência de notícias norte-coreana KCNA.

"Agora, Trump insultou a mim e ao meu país diante dos olhos do mundo e fez a mais feroz declaração de guerra da história, de que ele destruiria a República da Coreia do Norte", completou Kim, retribuindo as ameaças na sequência. "Definitivamente, domarei com fogo esse americano senil mentalmente perturbado", afirmou Kim Jong-un.


Pouco depois de a imprensa norte-coreana ter publicado as palavras do líder, o ministro das Relações Exteriores, Ri Yong-ho, comentou em Nova York, onde participa da Assembleia Geral da ONU, que a resposta à qual Kim se refere poderia ser o lançamento de uma bomba nuclear no Oceano Pacífico como teste. "Poderia se tratar da mais poderosa das detonações de uma bomba H no Pacífico", disse o ministro.

Os contínuos testes balísticos e nucleares feitos pelo governo norte-coreano, que já valeram duas séries de sanções da ONU contra o país só em 2017, e o tom beligerante de Trump elevaram a tensão na região neste ano.

A crise foi um dos assuntos mais debatidos da Assembleia-Geral, onde o ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte fará discurso neste sábado (23).

C. do Norte reforça defesas após aproximação de bombardeiros

Coreia do Norte aparentemente reforçou as defesas em sua costa leste, disse a agência de notícias sul-coreana Yonhap nesta terça-feira, depois de o regime norte-coreano afirmar que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou guerra ao país e que derrubaria bombardeiros norte-americanos que estivessem sobrevoando perto da península corea

As tensões aumentaram desde que a Coreia do Norte conduziu seu sexto e mais poderoso teste nuclear no dia 3 de setembro, e a retórica atingiu um novo nível nos últimos dias, com líderes de ambos os lados trocando ameaças e insultos

Helicóptero das forças de segurança lança panfletos na Rocinha

gentes do Exército sobrevoam a Rocinha, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira (26), e lançam papéis com informações do Disque-Denúnica e pedindo que os moradores denunciem a localização de criminosos ligados aos confrontos que têm acontecido na comunidade há mais de uma semana.

Desde o dia 16, o Disque-Denúncia recebeu 279 chamadas sobre localização de armas, traficantes e possíveis rotas de fuga utilizada por criminosos.

Moradores chegaram a relatar que algumas pessoas estavam pedindo para ninguém pegar o panfleto que estava sendo jogado do helicóptero.

Imagem de panfleto lançado por helicóptero do Exército sobre a Rocinha (Foto: Divulgação)Imagem de panfleto lançado por helicóptero do Exército sobre a Rocinha (Foto: Divulgação)

Imagem de panfleto lançado por helicóptero do Exército sobre a Rocinha (Foto: Divulgação)

Durante a madrugada, não havia relato de troca de tiros na região, mas pela manhã, a Polícia Militar confirmou que houve tiroteio – porém, ainda não tinha detalhes sobre confrontos. Até as 10h30, não havia informações sobre prisões e apreensões na comunidade.

Em função da operação e do cerco à Rocinha, as escolas municipais da região suspenderam as aulas. Ao todo, 3.344 alunos de seis escolas, duas creches e uma Unidade de Desenvolvimento Infantil estão sem aulas.

Helicóptero das forças de segurança lança panfletos na Rocinha

Helicóptero das forças de segurança lança panfletos na Rocinha

Unidades de saúde têm funcionamento alterado

Por conta da situação na Rocinha, a Secretaria Municipal de Saúde precisou fazer adaptações no funcionamento de algumas unidades localizadas na comunidade e arredores. As atividades na Clínica da Família Maria do Socorro foram suspensas temporariamente, e a equipe foi dividida para atendimento aos usuários na Clínica da Família Rinaldo de Lamare e no Centro Municipal de Saúde Píndaro de Carvalho Rodrigues, na Gávea.

Equipes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) estão atendendo na Clínica da Família Rinaldo de Lamare para dispensação de medicamentos e realização de medicação assistida das 8h às 17h. O restante da equipe está realocada no CAPS Franco Basaglia, em Botafogo, para atendimento 24h. As atividades nas instalações da unidade também estão temporariamente suspensas.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rocinha também está com as atividades suspensas temporariamente, e equipes do plantão diurno estão atendendo na Clínica da Família Rinaldo de Lamare. O plantão noturno atenderá no Hospital Rocha Maia, em Botafogo.

O Centro Municipal de Saúde Albert Sabin mantém o funcionamento normal. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ao longo do dia serão feitas novas avaliações sobre a possibilidade de reabertura plena das três unidades que estão com o atendimento redirecionado.

Panfleto pede ajuda de moradores para denunciar criminosos (Foto: Divulgação)Panfleto pede ajuda de moradores para denunciar criminosos (Foto: Divulgação)

Panfleto pede ajuda de moradores para denunciar criminosos (Foto: Divulgação)

Prisões temporárias decretadas

Na manhã desta terça, o Plantão Judiciário informou que decretou pedido de prisão temporária para diversos investigados no inquérito criminal envolvendo a invasão da comunidade da Rocinha. No entanto, para preservar a investigação, foi decretado segredo de justiça.

A polícia já identificou 59 criminosos que participaram dos confrontos na comunidade. Nesta segunda-feira (25), homens do Exército encontraram uma movimentação estranha e no meio da Vista Chinesa tinham sido abandonados 17 carregadores de fuzil, quatro carregadores de pistola, seis granadas, duas armas e munição. O local é de grande movimentação de turistas.

O cerco aos traficantes da Rocinha que escaparam pela mata continua intenso. Homens do Exército e da Marinha fazem revistas nos principais acessos à favela. Apesar da presença ostensiva das Forças Armadas e da PM, o clima ainda é de medo. Nesta segunda, uma equipe da Polícia Civil foi recebida a tiros por bandidos em fuga, mas não houve feridos.

A polícia identificou mais 30 suspeitos de participar dessa guerra na favela e vai pedir a prisão deles. Agora são 59. O Ministério da Defesa informou que depois da ocupação das forças de segurança não houve mais relatos de confrontos entre os dois grupos rivais que disputam o comando do tráfico de drogas na comunidade.

Só que essa guerra se espalhou para outras favelas também dominadas por facções criminosas. Por isso, as operações da polícia estão acontecendo em outras áreas, criando um clima de medo entre moradores do Rio.

Mega-Sena, concurso 1.972: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 47 milhões

 inguém acertou as seis dezenas do concurso 1.972 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (27) em Jundiaí (SP).
Veja as dezenas sorteadas: 09 - 16 - 20 - 54 - 57 - 59.
A quina teve 85 acertadores, que vão levar cada um R$ 36.786,15. Outras 5.317 apostas acertaram a quadra e vão receber R$ 840,11.
O próximo sorteio ocorre no sábado (30) e pode pagar R$ 47 milhões.
Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.
Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Tumulto em estação de trem deixa mortos em Mumbai, na Índia

m tumulto em uma estação de trem deixou 22 mortos e cerca de 30 feridos em Mumbai, na Índia, nesta sexta-feira (29), segundo a BBC, citando autoridades locais.

As pessoas tentavam se abrigar da chuva em uma passarela para pedestres que dá acesso à estação Elphinstone, que liga duas principais linhas da cidade.

O porta-voz da ferrovia, Anil Saxena, afirmou que a ponte coberta estava lotada porque um grande número de passageiros tentavam se refugiar das fortes chuvas enquanto outros tentavam deixar o local.

De acordo com a BBC, o incidente chama a atenção para a infraestrutura do transporte público na cidade, frequentemente criticada por ser velha e insuficiente para a quantidade de passageiros que a utilizam.

Multidão se locomove na passarela que dá acesso à estação Elphinstone, em Mumbai, na Índia, nesta sexta-feira (29)  (Foto: Tushar Sadake/Reuters)Multidão se locomove na passarela que dá acesso à estação Elphinstone, em Mumbai, na Índia, nesta sexta-feira (29)  (Foto: Tushar Sadake/Reuters)

Multidão se locomove na passarela que dá acesso à estação Elphinstone, em Mumbai, na Índia, nesta sexta-feira (29) (Foto: Tushar Sadake/Reuters)

Em outubro do ano passado, pelo menos 19 pessoas morreram como consequência de uma avalanche humana quando milhares de pessoas correram por conta do medo da queda de uma ponte em Varanasi, no norte do país.

Dia de estreia: em seu primeiro treino na Granja, Tite terá 16 dos 24 convocados

treino desta segunda-feira será especial para o técnico Tite. Há um ano no cargo, o treinador fará sua estreia na Granja Comary. Ele conheçe o local, já esteve lá algumas vezes, mas nunca utilizou as instalações de Teresópolis com a Seleção. Na atividade, a primeira de olho na partida contra a Bolívia em La Paz, o comandante do Brasil terá 16 dos 24 convocados à sua disposição.

+ Noite em Santa Cruz e treinos na Granja: a logística para La Paz

Cléber Xavier, Tite e Matheus Bacchi na Granja: comissão técnica já esteve em Teresópolis algumas vezes desde que assumiu a Seleção, mas nunca utilizou as instalações do CT (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)Cléber Xavier, Tite e Matheus Bacchi na Granja: comissão técnica já esteve em Teresópolis algumas vezes desde que assumiu a Seleção, mas nunca utilizou as instalações do CT (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Cléber Xavier, Tite e Matheus Bacchi na Granja: comissão técnica já esteve em Teresópolis algumas vezes desde que assumiu a Seleção, mas nunca utilizou as instalações do CT (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

As apresentações começaram no último domingo com a chegada da comissão técnica. Nesta segunda, na parte da manhã, são esperados na Granja os jogadores que vão participar da primeira atividade, marcada para 15h30 (confira a lista abaixo).

  • Goleiros: Cássio e Ederson
    Laterais: Daniel Alves, Danilo e Jorge
    Zagueiros: Jemerson, Marquinhos e Thiago Silva
    Meias: Arthur, Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto e Willian
    Atacantes: Diego Tardelli, Gabriel Jesus e Neymar

Quatro jovens atletas das categorias de clubes cariocas vão completar os treinos: os zagueiros Helerson e Victor Hugo, do Botafogo, o lateral-esquerdo Mascarenhas, do Flu, e o volante Vinícius Souza, do Flamengo.

Ainda nesta segunda, mas entre 18h30 e 22h, se apresentam mais quatro jogadores: os volantes Casemiro e Fred, o meia Philippe Coutinho e o atacante Roberto Firmino. Os quatro últimos só chegam na terça-feira, mas a tempo de participar do treino: os ''italianos'' Miranda, Alex Sandro e Alisson, e o meia Diego, que foi liberado para defender o Flamengo no jogo de segunda-feira, contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Brasileiro.

Serão três dias de treinos em Teresópolis. Na quarta-feira, a delegação embarca no fim da tarde em voo fretado para Santa Cruz de la Sierra e dorme por lá. A ida para La Paz será apenas na quinta-feira, dia do jogo contra a Bolívia, para minimizar os efeitos da altitude de 3.640 metros. O último compromisso do Brasil nas eliminatórias será cinco dias depois, em 10 de outubro, diante do Chile, na Arena Palmeiras.

Diversão já recomeçou em Las Vegas após ataque a show

ritos de alegria recebem o anúncio do barman no final da tarde: começou o "happy hour" no hotel-cassino Mandalay Bay em Las Vegas, pouco mais de 12 horas após um atirador matar 59 pessoas e ferir outras 527 disparando do 32º andar do mesmo prédio.

Apesar do massacre - no pior tiroteio da história recente dos Estados Unidos - os apostadores não pensam em parar de jogar no Mandalay e nos demais cassinos de Las Vegas.

Bill Cook, de Nova York, viajou a Las Vegas para uma conferência horas antes de que Stephen Paddock atirasse contra a multidão que assistia a um festival de música country diante do hotel-cassino Mandalay Bay.


ARTE - Homem atira em multidão em Las Vegas, EUA (Foto: Arte/G1)ARTE - Homem atira em multidão em Las Vegas, EUA (Foto: Arte/G1)

ARTE - Homem atira em multidão em Las Vegas, EUA (Foto: Arte/G1)

"Estou tentando não pensar no que aconteceu. Sinto-me horrível e minhas orações e pensamentos estão com as vítimas e seus familiares, mas tenho que seguir em frente", disse à AFP o engenheiro de 48 anos.

"É quase surrealista, honestamente. Estou certo de que voltarei a Las Vegas em algum momento (...). Dá medo, mas há tantas coisas ocorrendo no mundo que se você se deixar influenciar ficará sempre escondido em uma esquina".

Veronica Haig, de Round Rock, Texas, viajou a Las Vegas com seu marido Robert para uma conferência e, apesar da tragédia, não pensa em antecipar a viagem de volta.

A mulher, de 42 anos, lembrou como escutou as sirenes e os helicópteros, logo após o tiroteio, e desceu para o saguão do hotel. "Me disseram para não sair, não vá a qualquer lugar, voltem para os quartos", contou.


"Voltei para o quarto, liguei a TV e vi tudo o que ocorria. É loucura que isto possa acontecer, tanta gente ferida (...), mas vamos ficar" em Las Vegas, "é melhor nos divertirmos um pouco".

Joanice Green, fumando um cigarro e jogando em um caça-níqueis, estava chocada, mas foi pragmática: "sempre vai haver loucos, em todas as partes, e essas coisas podem acontecer em qualquer lugar, até no quintal da sua casa".

A mulher de San Francisco, 45, revelou que passou a noite chorando, "mas isto não vai me impedir de fazer o que vim fazer aqui".

Nuzman e ex-diretor de Comitê Olímpíco são presos por suspeita de fraude na escolha da Rio 2016

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal prenderam Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, e Leonardo Gryner, ex-diretor de operações do comitê Rio 2016 e braço-direito de Nuzman, na manhã desta quinta-feira (5), na Zona Sul do Rio. Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão.

Nuzman é suspeito de intermediar a compra de votos de integrantes do Comitê Olímpíco Internacional (COI) para a eleição do Rio como sede da Olimpíada de 2016. Ele foi preso em casa, no Leblon, por volta das 6h. Nuzman é presidente do COB há 22 anos. O pedido de prisão foi decretada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Segundo a defesa de Nuzman, a medida adotada foi dura. "Vou me inteirar dos fatos agora .Eu não tenho a menor ideia. Vou saber agora o que se passa e quais são os fundamentos dessa medida. É uma medida dura e não é usual dentro do devido processo legal", afirmou Nélio Machado .

Segundo o Ministério Público Federal, o pedido de prisão foi decretado porque houve uma tentativa de ocultação de bens no último mês, após a polícia ter cumprido um mandado de busca na casa de Nuzman no mês passado. Entre os bens ocultados, há valores em espécie e 16 quilos de ouro que estariam em um cofre na Suíça.

A ação é um desdobramento da "Unfair Play", uma menção a jogo sujo e que é mais uma etapa da Lava Jato no Rio. Os presos serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Nuzman, João Havelange e Sérgio Cabral juntos em Paris, em 2009 (Foto: Reprodução)Nuzman, João Havelange e Sérgio Cabral juntos em Paris, em 2009 (Foto: Reprodução)

Nuzman, João Havelange e Sérgio Cabral juntos em Paris, em 2009 

O esquema de corrupção, segundo os investigadores, tem a participação do ex-governador Sérgio Cabral. O dinheiro teria vindo do empresário Arthur Cesar Soares de Menezes Filho, conhecido como Rei Arthur, que também teve mandado de prisão decretado, mas está foragido da justiça.

Gryner foi preso em casa, em um apartamento de luxo em Laranjeiras, na Zona Sul. Ex-diretor do COB, ele também foi diretor de Comunicação e Marketing da candidatura do Rio à sede olímpica, e teve encontros com o filho do presidente da Federação Internacional de Atletismo, suspeito de ter recebido propina para votar no Rio de Janeiro como sede dos jogos.

Polícia e Forças Armadas fazem megaoperação no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio

oliciais e agentes das Forças Armadas realizam, na manhã desta sexta-feira (6), uma megaoperação para cumprir 31 mandados de prisão contra traficantes do Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio. Até as 7h30, seis mandados de prisão já tinham sido cumpridos.

A operação acontece após meses de investigações de agentes da UPP, que flagraram os bandidos em pontos estratégicos da comunidade. O planejamento tem como objetivo desarticular o tráfico de drogas na comunidade.

Um dos principais objetivos dos agentes é a prisão de Leandro Nunes Botelho, o Scooby, considerado o chefe do tráfico de drogas na região. Ele tem ligação direta nas disputas entre traficantes na comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, que chegou a ser ocupada em setembro pelas Forças Armadas após várias trocas de tiros. As Forças Armadas deixaram a Rocinha dia 29 de setembro.

“Eles não só participaram da primeira invasão (à Rocinha) como hoje eles são, na verdade, a segunda comunidade mais importante da ADA (facção criminosa) que existe na Zona Norte. Então, há uma possibilidade dessa comunidade realmente servir de base para uma futura invasão. Porém, todas as comunidades que participaram da invasão estarão sob uma investigação minuciosa de todos os traficantes que participaram”, afirmou o delegado Marcos Vinícius Braga.

A ação envolve policiais da 20ªDP (Vila Isabel), de delegacias especializadas, da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro dos Macacos, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), a Polícia Militar e soldados das Forças Armadas, com um efetivo estimado em mais de mil homens. A ação conta também com o apoio de blindados e helicópteros.

As Forças Armadas, assim como em operações anteriores, ficará responsável pelo cinturão no entorno da comunidade e em áreas de mata, permitindo o trabalho dos policiais.


Militares estão no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em operação para desarticular o tráfico de drogas. (Foto: Pedro Figueiredo/ TV Globo)Militares estão no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em operação para desarticular o tráfico de drogas. (Foto: Pedro Figueiredo/ TV Globo)

Militares estão no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio de Janeiro, em operação para desarticular o tráfico de drogas. (Foto: Pedro Figueiredo/ TV Globo)

De acordo com informações de inteligência das forças de segurança, Scooby estava na comunidade da Rocinha, ao lado de Rogério 157, quando os confrontos começaram. Depois da eclosão do conflito, ele foi para o Morro de São Carlos, no Centro do Rio, onde se aliou aos antigos comparsas da facção de Nem.

As investigações apontam que retaliações ao bando de Rogério 157 estão sendo planejadas e contarão com apoio e armamentos de traficantes dos morros dos Macacos, São Carlos e do Complexo de Favelas da Maré. Desde então, Scooby tem passado os dias entre o São Carlos e o Morro dos Macacos.

O Disque Denúncia, através do Portal dos Procurados, lançou um cartaz com a foto de alguns traficantes que também são alvos desta operação. Os criminosos são conhecidos como: Quatro Molas; Purão, Borrof; Da Pedra; Del; DVD; Menor P; Boladão; e Messi. A recompensa oferecida que leve à prisão pelo traficante Scooby é de R$ 30 mil e pelos outros criminosos é de R$ 1 mil.

Forças Armadas voltam à Rocinha para operação da Secretaria de Segurança do RJ

gentes das Forças Armadas voltaram à Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro, no começo da manhã desta terça-feira (10), para auxiliar policiais em uma ação no interior da comunidade. A PM faz uma varredura na área de mata e as forças armadas auxiliam no apoio técnico, enquanto os policiais buscam armas, drogas, munições e traficantes que possam estar escondidos nas áreas mais escondidas da favela. Nas redes sociais, moradores relataram tiroteios nesta manhã.

“Não é uma operação de cerco como as demais. Ela é um apoio técnico no sentido de realização de operações de varredura. É um trabalho que emprega detectores de metais e pólvora para detectar materiais que estejam escondidos”, explicou o porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar. No total, 1.100 homens atuam na favela, sendo 550 homens das forças armadas (Fuzileiros Navais, Exército e Força Aérea Brasileira) e 550 da Polícia Militar.

Ainda segundo a secretaria de Segurança Pública, a ação é pontual e as tropas não permanecerão na comunidade após o fim dessa operação. Os militares chegaram à comunidade por volta das 5h40. Os militares voltaram à Rocinha 11 dias após a retirada das tropas federais da comunidade.


Mulher presa e menores apreendidas nesta terça

De acordo com o Comandante do Batalhão de Choque, duas menores foram apreendidas e uma mulher, identificada como Lorrane Souza Pereira, foi presa nesta madrugada com uma mala cheia de drogas. O flagrante foi r4egistrado na 14ª DP

Elas carregavam 58 trouxinhas e 20 sacos pretos contendo cocaína, 468 trouxinhas e 105 tabletes de maconha, 400 unidades de sacos plásticos para endolar drogas, papéis contendo anotações da contabilidade do tráfico, além de dois celulares e uma balança de precisão.

Desde o começo da manhã, alguns militares já estavam na delegacia da região e comboios atravessavam o Túnel Rebouças em direção à favela. O Comando Militar do Leste confirmou a participação do Exército e das outras forças e uma operação da Secretaria de Segurança na região.


Nesta segunda (9) foi um dia de intensos tiroteios na comunidade. Na parte da tarde as escolas chegaram a ficar fechadas. Adailton Soares, de 30 anos, foi preso na Baixada Fluminense. Ele era conhecido como "Mão" e era segurança do traficante Rogério Avelino, o Rogério 157. Nos últimos dias ocorreram, pelo menos, sete confrontos na comunidade e três pessoas ficaram feridas por balas perdidas.


Polícia do Exército volta a participar de uma operação na Rocinha. (Foto: Reprodução/ TV Globo)Polícia do Exército volta a participar de uma operação na Rocinha. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Polícia do Exército volta a participar de uma operação na Rocinha. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Há cerca de três semanas, alguns moradores estão sem luz por causa dos intensos tiroteios que aconteceram na comunidade devido a uma guerra entre criminosos. Na época, os transformadores de energia foram atingidos por tiros.

No dia 29 do mês passado, as Forças Armadas deixaram a comunidade da Rocinha depois de permanecerem na região por uma semana. A presença dos militares foi solicitada após o início de uma guerra entre criminosos de facções rivais que iniciaram uma disputa pelo controle do tráfico na comunidade.

Após a saída das tropas, homens de batalhões de Operações Especiais passaram a atuar na chegaram à comunidade.

Na época, o porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Itamar, afirmou que não cabe às Forças Armadas a prisão dos criminosos que estão foragidos. “A questão dos traficantes que ainda não foram presos, também é um objetivo dos órgãos de segurança pública do estado. Não se trata exatamente de uma atribuição das Forças Armadas a prisão de procurados pela polícia”, afirmou.

Sanduíche de maconha e celulares são apreendidos em Centros de Detenção Provisória na Grande SP

gentes da Secretaria da Administração Penitenciária apreenderam 27 celulares e até drogas dentro do pão neste fim de semana que seriam levadas para presos em CDPs (Centros de Detenção Provisária) na capital paulista e região metropolitana.

Foram localizadas duas sacolas com 27 celulares na área externa do CDD de Suzano. Pelo menos 21 aparelhos estavam enterrados.

No CDP de Guarulhos, os funcionários acharam maconha e comprimidos dentro de lanches de pão com carne e escondido no meio de guardanapos.

Na capital paulista, no CDP 2 de Pinheiros, uma mulher tentou entrar com droga escondida dentro de um prendedor de cabelo.

Os presos que receberiam esse material foram isolados. Os parentes e amigos dos detentos flagrados com drogas foram levados a delegacias e receberam suspensão na lista de visitantes.

Secretária de Temer diz que mudança no combate ao trabalho escravo é 'retrocesso inaceitável'

Secretária Nacional de Cidadania, Flávia Piovesan, disse à BBC Brasil que as mudanças que acabam de ser adotadas pelo governo de Michel Temer no combate ao trabalho escravo são um "retrocesso inaceitável".

Ela, que é também presidente da Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), afirmou que o órgão não foi consultado sobre a alteração - e que está "perplexa". "Digo que é inaceitável e que temos que lutar pela revogação dessa portaria em caráter de urgência, porque realmente os danos são acentuados, as violações de direitos são gravíssimas", criticou.


Flávia Piovesan disse que a Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) não foi consultada sobre mudança (Foto: Divulgação/Polyndia Eventos)Flávia Piovesan disse que a Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) não foi consultada sobre mudança (Foto: Divulgação/Polyndia Eventos)

Flávia Piovesan disse que a Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) não foi consultada sobre mudança (Foto: Divulgação/Polyndia Eventos)

Piovesan ressaltou, ainda, que a portaria é ilegal, pois contraria a Constituição e o Código Penal Brasileiro. Ela afirmou corroborar a orientação do secretário de Inspeção do Trabalho do ministério, João Paulo Ferreira Machado, para que os auditores não sigam as novas regras.

Em choque com o que prevê o Código Penal, a portaria publicada nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho restringe a definição de escravidão, o que na prática dificulta a libertação de trabalhadores explorados.

Enquanto a legislação penal prevê que qualquer uma dessas quatro situações configuram situação análoga à escravidão - trabalho forçado, servidão por dívida, condições degradantes ou jornada exaustiva -, a portaria exige a presença das duas primeiras para que os auditores possam enquadrar as empresas como exploradores de trabalho escravo.

A portaria estabelece também que as fiscalizações do Ministério do Trabalho agora terão que ser obrigatoriamente acompanhadas pela polícia. Além disso, determina que uma empresa só poderá entrar para a lista suja do trabalho escravo por determinação do ministro do Trabalho, atualmente Ronaldo Nogueira, tirando essa decisão das mãos dos técnicos da pasta.

As mudanças são uma solicitação antiga da bancada ruralista - e ocorrem na semana em que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara analisa a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer no âmbito da operação Lava Jato.

Em nota, o Ministério do Trabalho afirmou que a portaria "aprimora e dá segurança jurídica à atuação do Estado Brasileiro" no combate ao trabalho escravo. "A partir de agora, uma investigação criminal será aberta de forma simultânea à emissão do auto de infração; a Polícia Federal estará inserida nas ações; e as multas terão aumentos que, em alguns casos, chegarão a 500%", disse ainda o posicionamento.

Parte do governo Temer desde o impeachment de Dilma Rousseff, Piovesan sairá em duas semanas para assumir uma vaga na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

"A única coisa que posso dizer, nesse ritual de saída de governo, é que eu fiz o meu melhor. Realmente, eu não contive energia. Da minha parte, me posicionei com integridade", disse.

Qual sua avaliação sobre as recentes mudanças do governo no combate ao trabalho escravo?

Fiquei perplexa e surpresa com a publicação da portaria. Na condição de secretária nacional da Cidadania e sobretudo na condição de presidente da Conatrae (Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo), queria expressar minha profunda preocupação com essa portaria porque ela simboliza retrocessos inaceitáveis na luta pela prevenção, erradicação e fiscalização do trabalho escravo. Lamentavelmente, fomos todos aqui da Conatrae e da secretaria surpreendidos.

Sobre a minha avaliação, em primeiro lugar, a portaria viola frontalmente a Constituição, viola a legislação nacional, o artigo 149 do Código Penal, e os tratados de direitos humanos ratificados pelo Brasil, sobretudo os tratados da OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Espanha vai determinar no sábado suspensão de autonomia da Catalunha, diz governo central

governo da Espanha afirmou, nesta quinta-feira (19), que vai aplicar o artigo 155 da Constituição, que permite que Madri assuma diretamente as atribuições exercidas pela administração autônoma da Catalunha.

De acordo com um comunicado emitido pelo governo central, no próximo sábado (21), o Conselho de Ministros se reúne em forma extraordinária, e vai aprovar as medidas que serão levadas ao Senado. De acordo com o jornal "La Vanguardia", a expectativa é de que o Senado vote a aplicação do artigo 155 da Constituição até o fim da semana que vem.

A declaração do governo foi publicada depois do prazo dado pelo gabinete do chefe do executivo espanhol, Mariano Rajoy, para que o presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont esclarecesse se realmente declarou a independência da Catalunha durante a sessão plenária, no último dia 10.


"O Governo colocará todos os meios ao seu alcance para restaurar o quanto antes a legalidade e a ordem constitucional, recuperar a convivência pacífica entre cidadãos e frear a deterioração econômica que a insegurança jurídica está causando na Catalunha", diz o texto.


Porta-voz do governo espanhol,  Inigo Mendez de Vigo, fala sobre a situação da Catalunha (Foto: Sergio Perez/Reuters)Porta-voz do governo espanhol,  Inigo Mendez de Vigo, fala sobre a situação da Catalunha (Foto: Sergio Perez/Reuters)

Porta-voz do governo espanhol, Inigo Mendez de Vigo, fala sobre a situação da Catalunha (Foto: Sergio Perez/Reuters)

Em sua carta, o líder catalão pede um diálogo para a opção de renunciar essa declaração de independência que, afirma ele, o parlamento regional não votou no dia 10. Puigdemont alerta, no entanto, que se a Espanha persistir em impedir o diálogo, o Parlamento poderá proceder a votação da declaração formal de independência.

"Se o governo do Estado persistir em impedir o diálogo e continuar com a repressão, o Parlamento da Catalunha poderá proceder, se considerar oportuno, a votar a declaração formal de independência que não votou em 10 de outubro", afirma Puigdemont em sua carta.

A ativação do artigo 155 representa um movimento sem precedentes desde que a Espanha retomou a democracia, na década de 1970. Se Rajoy realmente prosseguir com a ativação, como promete fazer no sábado, a suspensão da autonomia não é automática, pois depende da aprovação do Parlamento. Clique aqui e veja as principais dúvidas com relação à independência da Catalunha.

Apesar dos termos do artigo 155 serem vagos, de acordo com a análise da Reuters, o dispositivo permite que, em teoria, Madri destitua a administração local e nomeie uma nova equipe para conduzir a polícia catalã e o setor financeiro da região.

PF cumpre mandados de nova investigação contra corrupção e lavagem de dinheiro em contratos com a Petrobras

Polícia Federal cumpre mandados judiciais de uma nova operação que investiga o pagamento de vantagens indevidas a executivos da Petrobras através do Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht, que é o departamento criado pela empresa para o pagamento de propina. As ordens judiciais estão sendo cumpridas no Rio de Janeiro e Recife.

Foram expedidos um mandado de prisão temporária, que já foi cumprido, segundo a PF, além de quatro mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento. Três intimações também estão sendo cumpridas na operação, segundo a PF.

Em Recife foi cumprido um mandado de busca e apreensão na residência de Djalma, na Avenida Boa Viagem. Nada foi apreendido no local. A doméstica que se encontrava no apartamento de luxo e que presenciou as buscas informou que ele viajava muito.

De acordo com as investigações, há indícios concretos de que um grupo de gerentes da Petrobras se uniu para beneficiar o Grupo Odebrecht em contratações com a petroleira, mediante o pagamento de valores de forma dissimulada em contas de empresas off-shores estabelecidas no exterior.

Os crimes investigados na operação são associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

Nesta mesma manhã, a PF também cumpriu um mandado de prisão preventiva contra o ex-gerente da Petrobras, Luis Carlos Moreira da Silva, que é investigado por suposto recebimento de vantagem indevida na aquisição pela Petrobras da Refinaria de Pasadena. Ele foi preso por volta das 6h.

Homem atira mulher para linha de comboio em Hong Kong

Um homem foi apanhado, em vídeo, a empurrar uma mulher para a linha de comboios, numa estação em Hong Kong. O incidente terá ocorrido no sábado de manhã.

A mulher será uma empregada de limpeza da estação que foi surpreendida quando parou para falar com uma colega que estaria do outro lado da estação Yuen Long.

O agressor, que, segundo o New York Daily News, tem 56 anos, continuou a caminhar como se nada se tivesse passado.

A vítima terá sofrido um ferimento no queixo e foi assistida no hospital, estando agora a polícia a investigar o que motivou a agressão.


Veja a nova lista de empregadores autuados por escravizar trabalhadores

Veja a nova lista de empregadores autuados por escravizar trabalhadores

O Fantástico conseguiu, com exclusividade, a nova lista suja. Portaria que alterou regras do combate ao trabalho escravo recebeu série de críticas.

A semana foi marcada por mais uma polêmica no governo federal. Uma portaria alterou as regras do que é considerado trabalho escravo no país, decisão que provocou uma série de críticas. O Brasil é considerado referência mundial no combate à escravidão moderna. Mas, depois das novas diretrizes, isso pode mudar.

A mudança foi condenada pela Organização das Nações Unidas. A Organização Internacional do Trabalho disse que a medida pode interromper a trajetória de sucesso que tornou o Brasil modelo no combate ao trabalho escravo no mundo. O Ministério Público Federal quer a revogação da portaria. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entregou ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, ofício onde fala em "retrocesso nas garantias básicas da dignidade humana".

As novas regras também restringiram o acesso à chamada lista suja, o cadastro de empregadores autuados por escravizar trabalhadores. Agora, a lista suja só será divulgada por determinação expressa do ministro do Trabalho.

Os patrões só entram na lista depois que esgotam todos os recursos de defesa, na esfera administrativa. Permanecem nela por dois anos. A mais recente atualização da lista já estava pronta, antes de sair a portaria, mas acabou não sendo divulgada

Aluno que matou colegas em GO é transferido para centro de internação


Aluno que matou colegas em GO é transferido para centro de internação

O adolescente, que disparou contra seis pessoas numa escola particular em Goiânia, ainda vai ser ouvido pelo Juizado da Infância e Juventude.

O adolescente que disparou contra seis colegas e matou dois em uma escola de Goiânia foi transferido nesta segunda-feira (23) para um centro de internação.

Era 16h30 quando o adolescente de 14 anos deixou a delegacia. Um colete da polícia encobriu o rosto do jovem que, por lei, não pode ser identificado.

O adolescente seguiu de carro para um centro de internação onde vai ficar provisoriamente até uma audiência com o juiz da Infância e Juventude, que ainda não tem data marcada.

“Ele vai ficar apreendido 45 dias. Isso é provisório. O juiz vai deliberar a sentença definitiva sobre a internação definitiva, que, no máximo, será um período de três anos”, afirmou o delegado Luiz Gonzaga.

De manhã, o pai do atirador, que é policial militar, prestou depoimento durante uma hora e meia. Ele disse ao delegado que o filho nunca se queixou de sofrer bullying na escola. Contou que o adolescente pegou a arma de trabalho da mãe, que também é policial militar, em cima do guarda-roupa. Mas não soube dizer como o filho conseguiu as munições, que estavam trancadas em uma gaveta. A mãe não prestou depoimento ainda porque ficou em estado de choque e está hospitalizada.

A perícia ainda prepara um relatório sobre o ataque, mas informou ao delegado que foram disparados entre dez e doze tiros e a maioria atingiu as vítimas dentro da única sala do 8º ano do colégio.

O tablete do adolescente atirador de 14 anos foi apreendido e vai ser periciado. Nesta segunda-feira (23), a PM abriu um inquérito policial militar para apurar se houve imperícia por parte dos pais no caso.

A família de João Vitor Gomes, um dos dois adolescentes mortos, lembrou da amizade entre o filho e o atirador: “Ele não frequentava a minha casa, mas eu sabia que era amigo dele porque ele falava que eles jogavam juntos no recreio, eles estavam fazendo um projeto da escola agora juntos”, disse Katiuscia Gomes Fernandes, mãe de João Victor.

Muitas homenagens foram deixadas na porta da escola. Nesta segunda, pais e estudantes foram buscar as mochilas que ficaram para trás no dia do ataque. “No momento, agora, eu quero deixar ele à vontade. Então, estar perto dele porque nesse momento eu acho que o amor da família é o que importa”, disse Rita Valéria, mãe de um aluno.

Nesta segunda, a direção decidiu as aulas vão ser retomadas na próxima segunda-feira (30).

Três feridas no ataque continuam internadas. O estado de saúde de Isadora de Morais, que era grave, agora é regular. Marcela Rocha saiu da UTI. Lara ainda se recupera do tiro na mão. “Pensar na recuperação dos que estão internados e força para família dos que perderam seus filhos”, disse Vitor Hugo Mota, amigo das vítimas.

Hyago foi o primeiro estudante baleado a receber alta. Ele já faz planos: “Voltar a estudar, jogar bola. Agora é curtir mais, respeitar, dar valor aos pais”, disse.

O exame mostra que a bala ficou alojada no tórax, a cinco milímetros da medula óssea. “Pego a tomografia dele, fico olhando, agradecendo a Deus por a bala não ter andado mais meio milímetro, se não meu filho hoje estava na cadeira de rodas. Então eu tenho só que agradecer a vida inteira”, afirmou o pai de Hyago, Thiago Barbosa Gomes.

Ato com artistas contra Temer no Centro do Rio termina em confusão

cabou em confusão um protesto no Centro do Rio convocado nas redes sociais contra o presidente Michel Temer. Batizada de "Inaceitável", a manifestação na noite desta terça-feira (24) contou com a presença de artistas e pedia a saída de Temer do cargo.

De acordo com relatos nas redes sociais, os manifestantes foram atacados com bombas de gás e gás de pimenta por policiais militares. Procurada, a Polícia Militar ainda não se manifestou sobre o ocorrido.

Participaram do ato desta noite políticos e artistas, que caminharam desde a Candelária, na Avenida Presidente Vargas, pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia, já próximo ao Aterro do Flamengo.

Já em frente ao Palácio Tiradentes, sede da Câmara Municipal, testemunhas contaram ao G1 que algumas pessoas picharam a fachada do prédio e, em seguida, teve início o tumulto.

Conselho de Ética do Senado arquiva pedido de cassação de Aécio

Foi a segunda vez que o presidente do Conselho de Ética do Senado decidiu arquivar pedido de abertura de procedimento disciplinar contra Aécio.

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto, do PMDB do Maranhão, arquivou uma representação contra o senador Aécio Neves, do PSDB de Minas.

Foi a segunda vez que o presidente do Conselho de Ética decidiu sozinho arquivar um pedido de abertura de procedimento disciplinar que poderia levar, em última caso, à cassação do mandato do senador Aécio Neves por quebra de decoro parlamentar.

Essa petição foi feita pelo PT no dia 28 de setembro. A representação se baseia nas gravações de Joesley Batista em que Aécio aparece pedindo R$ 2 milhões, que, segundo o Ministério Público Federal, é propina. O dinheiro, segundo a investigação, foi recebido em malas por um primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, que foi preso no dia 18 de maio, na operação Patmos.

O senador João Alberto informou, por nota, que decidiu arquivar a petição baseado na recomendação do parecer da Advocacia Geral do Senado.

O parecer da Advocacia Geral diz que a conduta ética do representado, no caso, Aécio Neves, já foi julgada de forma definitiva no conselho e que no pedido não há fato novo. Conclui pela absoluta inadmissibilidade da representação.

O parecer faz referência à outra representação feita em maio pelos partidos PSOL e Rede. Foi arquivado pelo presidente do conselho.

A análise dessa segunda representação contra Aécio pelo advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, começou na semana passada. Ele disse que a equipe estava verificando ponto a ponto as duas representações, que não fazia sentido um órgão da Casa julgar o mesmo assunto indefinidamente. Mas Cascais foi taxativo ao afirmar que o parecer da Advocacia Geral era apenas uma orientação ao conselho, que o presidente do Conselho de Ética pode ou não seguir.

E até senadores do mesmo partido de Aécio, o PSDB disseram que ele tinha que se defender no Conselho de Ética.

O presidente do conselho justificou a decisão: “Nesse momento eu recebi um parecer da Advocacia do Senado Federal que aconselhava o não reconhecimento da peça. O parecer tinha sentido e comungava também com a minha posição pessoal“, disse João Alberto.

Senadores de oposição criticaram: “Com essa decisão, nós vamos recorrer ao pleno do Conselho de Ética e espera que haja um entendimento diferente por parte do restante dos senadores, sob pena de o Senado ficar muito mal diante da opinião pública, como defensor da impunidade“, afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE), líder da minoria.

A defesa de Aécio Neves reafirmou a correção do senador e declarou que as investigações demonstrarão que os recursos citados se referem a um empréstimo entre privados, que não envolveu dinheiro público ou qualquer contrapartida, e que, portanto, não houve crime ou quebra de decoro.

PF faz operação contra lavagem de dinheiro no Rio Grande do Norte

Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (26) a Operação Lavat, destinada a desarticular uma organização criminosa investigada na Operação Manus - que prendeu em junho deste ano o ex-ministro e ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB). Ele está preso em Natal desde então. Na ocasião, o ex-deputado Eduardo Cunha também foi alvo de mandado de prisão preventiva.

Cerca de 110 policiais federais cumprem 27 mandados judiciais, sendo 22 mandados de busca e apreensão, 3 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva em Natal, Parnamirim, Nísia Floresta, São José de Mipibu e Angicos, todas cidades potiguares. Em Brasília/DF, estão sendo feitas buscas no Ministério do Turismo.

Os mandados de prisão temporária foram expedidos contra Aluísio Henrique Dutra de Almeida, José Geraldo Moura Conseca Júnior e Norton Domingues Masera. Já os de condução coercitiva (quando o investigado é levado até a delegacia para prestar depoimento), contra Domiciniano Fernandes da Silva e Fernando Leitão de Moraes Júnior.

O G1 tentou falar com a defesa dos citados, mas não conseguiu contato.

Durante a análise do material apreendido da Operação Manus, deflagrada em junho deste ano, foram identificadas fortes evidências quanto à atuação de outras pessoas pertencentes a organização criminosa, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de valores para o chefe do grupo. Foi identificado também esquema criminoso que fraudava licitações em diversos municípios do Estado visando obter contratos públicos, que somados alcançam cerca de 5,5 milhões de reais, para alimentar a campanha ao governo do estado de 2014.

O nome da operação ainda é referência ao provérbio latino “Manus Manum Fricat, Et Manus Manus Lavat”, cujo significado é: uma mão esfrega a outra; uma mão lava a outra.

Arena das Dunas

Batizada de Manus, a operação defalgrada em junho investiga corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal. Segundo a PF, o sobrepreço chega a R$ 77 milhões.

Forças de segurança realizam operação em morros do Centro do Rio

Secretaria de Segurança do Estado do Rio de Janeiro realiza desde a madrugada desta sexta-feira (27) uma operação em conjunto com as polícias Civil e Militar e com o apoio das Forças Armadas, da Força Nacional de Segurança e da Polícia Federal nos morros de São Carlos, Zinco, Querosene e Mineira, no Centro do Rio. Cerca de 1.700 homens chegaram na região por volta das 3h30 e foram recebidos a tiros por traficantes. Não há registro de feridos até o momento.

Além de bandidos com mandados de prisão, os agentes buscam por criminosos que há cerca de 40 dias invadiram a favela da Rocinha, em São Conrado, Zona Sul do Rio. Os policiais também procuram por esconderijos de armas e munição.

Os veículos das forças armadas estão em pontos do Estácio, Catumbi e Centro contando com apoio de 10 blindados que servem para auxiliar o transporte das tropas desde às 4h30 nos acessos às comunidades.

Acessos às comunidades no Centro do Rio estão cercados

Acessos às comunidades no Centro do Rio estão cercados

Algumas ruas estão interditadas e o espaço aéreo está controlado. A previsão é de que estas restrições não afetem a movimentação nos aeroportos.

Segundo o coronel Roberto Itamar, do Comando Militar do Leste, os homens do Exército, Marinha e Aeronáutica dão apoio nos acessos para que as polícias Civil e Militar possam cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão. “Os acessos a essas comunidades estão cercados de forma a permitir que os órgãos de segurança pública, as polícias civil e militar, possam cumprir os mandados de busca e apreensão e de prisão previstos para essas áreas”, afirmou o coronel Itamar.

Carros das forças de segurança em rua do Centro do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ TV Globo)Carros das forças de segurança em rua do Centro do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Carros das forças de segurança em rua do Centro do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ TV Globo)

As primeiras equipes que entraram nas comunidades foram as Forças Armadas chegaram por volta das 3h. Elas interditaram ruas e cuidam do cerco na área. Uma pessoa foi presa por volta das 5h e levada para a Cidade da Polícia. Com este suspeito, que ainda não teve o nome divulgado, foram encontradas munição e drogas.

As viaturas da Polícia Civil saíram da Cidade da Polícia e entraram na comunidade para cumprir mandados de prisão. Investigações apontam que traficantes de outras áreas da cidade vieram se esconder nas comunidades que passam pela ação conjunta.

Denúncia

O Disque Denúncia divulgou um cartaz com fotos dos alvos a ação. Entre os procurados está Alex Correia dos Santos, o 2G, responsável por participar do tráfico no Morro do São Carlos, Leonardo Miranda da Silva, o Léo Empada, apontado como gerente geral do tráfico na comunidade, além de Marcelo Bernardino Fonseca, o Limão da 40, chefe do tráfico do São Carlos e Alex Marques de Melo, conhecido como Leo Serrote.

As forças de segurança pedem que os moradores denunciem e liguem para o Disque Denúncia informando o paradeiro de criminosos, denunciando pontos de venda de drogas e local onde estão escondidas cargas roubadas. O telefone é (21) 2253-1177. O anonimato é garantido. As informações que chegarem serão repassadas imediatamente ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), onde as ações estão sendo coordenadas.